Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

cenas de gaja

06
Nov06

Dita? Ditto!

sissi
Domingo, 10 da manhã. Estava eu a transpôr as portas douradas do Palácio dirigindo-me à Russian Tea Room para mais um pequeno-almoço ultra-mega-rifix de calórico. De repente, assobio:

Pfiuiuiui. Sissi! Over here! - eram os meus vizinhos favoritos, que dão umas festas óptimas, as quais acabam quase sempre em jogos sexuais vários que eu me esmero por nunca faltar, APENAS E SÓ por uma questão de boa vizinhança... (cof, cof).

Do you want to come with us later to see Dita Von Teese? We have tickets.

What??? You bet I will!

Ok. Be at our place at five. We´ll have drinks before we leave.

Escusado será dizer que quando saímos para a dita Dita já eu estava com um pouco de sangue no álcool o que ajudou a chegar ao local num abrir e fechar de olhos, como sempre acontece quando a realidade nos aparece sombreada por aditivos vários.

O local, as gentes, o que falámos até ao Momento são de pouco interesse. O que interessa registar aqui é a extraordinária sensualidade e vibração sexual que se instalou na sala depois de Dita subir ao palco.
Já tive oportunidade, ao longo da vida, de conhecer muitas mulheres fascinantes, por razões diversas, mas todas elas ligadas por corpo e mente. Mas reconhecer em alguém do meu sexo semelhante encantamento sexual, nunca. Dita é muito mais que uma stripper. É a prova de que a feminilidade não está desapegada da energia sexual, como hoje parece ser moda propalar. Tem uma delicadeza quase pueril, gestos plácidos e olhar intenso. O seu show está assente numa big band que nos leva ao glamour de Hollywood dos anos 40 e 50 e os figurinos dignos de qualquer passerele de craveira.

Dita atrai pelo sex-appeal e encanta pela suavidade. Quanto a mim, é dos expoentes máximos de um novo feminismo alicerçado no livre arbítrio. Certamente ela poderia ter sido enfermeira, advogada, ou qualquer outra profissão socialmente correcta. Mas decidiu ser dançarina de burlesco, stripper, performer, o que se quiser chamar. E o que faz, faz com elegância, charme imenso e muita, muita, muita sensualidadeeee...

Boa miúda. És grande.

46 comentários

Comentar post

Pág. 1/5

Arquivo

  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2009
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2008
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2007
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2006
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2005
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2004
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D