Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

cenas de gaja

03
Jul06

Cena de Gajo

sissi
A esta altura do Campeonato, seria idiota, e sobretudo redundante, falar do poder futebol sobre as massas. Anónimas ou não, conheço muito pouca gente indiferente aos fenómeno, e fenómenos, originados por competições como a World Cup. Dinheiro, pessoas, empresas, contratos, Media, um circo gigante de palhaços pobres e ricos e, sobretudo, de muitos animais amestrados.

Porém, jogo à parte, há uma esfera em que o futebol é particularmente avatar. Aquela em que permite que os homens sejam homens. Em nenhum outro lado como nesta fase em que se encontra o campeonato, vemos tantos homens a chorar. Tristes, chorosos, abraçados, frustrados nos seus intentos de chegar mais longe, a permitirem o consolo dos seus pares num afecto puro. E porque é futebol, e porque o povo chora com eles, esse tipo de manifestações, outrora panascas, tornam-se, como por força das imagens e do amor pátrio ou clubístico, numa comoção pública. Até aqui tudo bem.

O que já faz menos sentido é que aos homens seja, desde cedo, ensinado que não devem chorar. Talvez por nascerem com o lado errado do cérebro, os sentimentos mais fracos são condenados. Sempre preocupados em mostrar-se viris, a sensibilidade masculina já viveu dias de melhor fama. Pobrezinhos, sempre preocupados em mostrar serviço na cartilha do seu próprio ego. Educados desde cedo ao voto da castidade afectiva, um homem não chora, não mostra afecto, não bufa, sequer, um gas meloso.

E claro que me vão dizer que não, e tal, que agora já não é assim, mas quantos de vós assume as suas tristezas de forma clara? Com que frequência partilham a intimidade com amigos? E não falo das fodas que mandam. Na realidade, com que frequência dizem aos amigos o que sentem por eles? Pois. Isso se calhar é cena de gaja...

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Arquivo

  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2009
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2008
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2007
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2006
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2005
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2004
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D