Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

cenas de gaja

02
Ago06

Sissi Responde - A Vizinha

sissi
Tenho uma vizinha histérica que quando está na cama com o seu respectivo adora fazer-se ouvir, independemente de ser terça ou sábado, uma ou três da manhã, Verão ou Inverno. Não raras vezes, sou acordada a meio da noite com as palavras e gemidos estridentes da maluca. E logo eu que quando sou acordada abruptamente tenho enorme dificuldade em voltar a adormecer.
A única solução será mesmo vender a casa? É que já tentei fazê-la perceber que é inconveniente, mas ela não vai lá... ou não lhe apetece ir. Isto pode parecer brincadeira mas não é, para mim está a tornar-se um drama porque para trabalhar bem durante o dia preciso de uma boa noite de sono, aliás como toda a gente. Fazer-lhe exactamente o mesmo está fora de questão porque o pudor e o não querer descer ao mesmo nível nos impede. Digo-lhe directamente na tromba quando a encontrar na escada? Vou lá tocar quando estiverem no desassossego? Que mau...
Ajude-me Sissi, antes que lhe dê um berro do meu quarto para o dela: "Fode mais baixo!!!" É que já tossi, espirrei, ladrei, bati com as portas, disse-lhe por eufemismos mas nada! Fico a aguardar uma ideia original tanto quanto possível para fazer face a esta situação perturbadora que se gerou.
Muito obrigada, Sissi.


Excelentíssima súbdita devidamente identificada


Estimada Súbdita,

vejo que tem um caso bicudo entre mãos. Não quer vender a casa mas também não lhe parece correcto ter a banda sonora de um filme porno constantemente nos seus ouvidos. Percebo-a. Porém, invejo-a. Adiante.
Se a coisa a incomoda verdadeiramente, não vejo outra opção que não a frontalidade. Os exibicionistas não percebem subtilezas. Estão demasiado ocupados a maravilhar o mundo para se darem conta que, se calhar, o mundo não quer saber deles para nada. Assim sendo, proponho que seja debatido o assunto na próxima reunião de condomínio, como quem discute a pintura do prédio ou os canos rotos da vizinha do terceiro esquerdo. Já que eles parecem gostar de público, exponha-os ao público-mor. Debata com eles um horário a partir do qual poderão gemer e relinchar. Tipo, segundas, quartas e sextas até à meia noite, terças e quintas até às 11. Sábados até às duas da manha e descansam ao domingo. Abra o assunto à discussão dos restantes condóminos, coloque-o em acta mas não de forma ressabiada. Torne a questão tão importante como qualquer outra e faça com que entendam que os seus esforços decorrem do bom funcionamento e aplicação de regras de conduta social.
No fundo, envergonhe-os, se conseguir.
Se nada disto resultar, muna-se da sua maior cara de pau e bata à porta, com bastante força, enquanto estiverem em pleno acto. E quando abrirem, estenda-lhes dois gags. Um para cada um.

Espero tê-la ajudado.
Muito obrigada.

Sissi

Pág. 2/2

Arquivo

  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2009
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2008
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2007
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2006
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2005
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2004
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D