Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

cenas de gaja

27
Set10

Carta aberta ao meu velho amor

sissi

Caro Sporting,

 

acho que desta é de vez. Depois da forma como te tens comportado nos últimos anos não me resta mais do que olhar-te nos olhos e dizer-te adeus. E escusas de vociferar. Já nem o teu rugido se ouve. Estás de quatro e ainda não percebeste. Já todos te gozam. Até os labregos do Benfica, filisteus desportivos, gentalha do garrafão e da bifana, até esses te olham sobranceiros, da margem sul da segunda circular, e se riem de ti.

Empate com o Nacional? Numa noite já fria em que nem o suposto aconchego do camarote barrica o gelo que se sente a cada golo adversário? Só podes estar a gozar comigo. Eu, tua adepta dedicada, sócia há 36 anos feitos há dias, que, durante anos, fiz do falecido estádio de Alvalade a minha casa, quer por via profissional, quer desportiva, que ganhei medalhas em teu nome, que escrevi os primeiros artigos nas já amarelas páginas do Jornal Sporting, que engatei, com sucesso, o meu primeiro jogador da bola à porta da 10A, TU AGORA FAZES-ME ESTA MERDA, CARALHO?

 

Esquece-me. Fartei-me. Não, não, não há outro clube. Deixo-te as chaves do camarote nas meninas que estão à entrada. E já agora, diz-lhes que elas não sabem temperar um sumo de tomate comme il faut. But then again, comme il faut é qualquer coisa que há muito já te abandonou.

 

Esforço, dedicação e devoção tem um certo na minha lista. A ti, bastava-te a glória. Domage. Pode ser que para o ano lá volte. Ou não. A ver.

2 comentários

  • Sem imagem de perfil

    Evil Genius 27.09.2010

    Caríssima Sissi,

    por acaso passava no blog sem parar, mas o tópico do post e a forma apaixonada como o escreveu, obrigou-me a comentar.

    Peço que me perdoe a falta de jeito.

    Bem sei que o nosso Sporting nos tem magoado. Bem sei que tem faltado o rspeito dos que não entendem esta paixão. Os outros, os alarves, que sabe quem são e já nomeou, que surgiram vindos de debaixo das pedras após décadas caladinhos.

    Bem sei que temos dado grandes tiros nos pés.

    Mas as paixões são assim: fazem-nos quase tanto mal como bem. E por dias seguidos a ser ignorados, ou a trocar insultos, basta um momento em que nos rendemos à paixão que vem ao de cima, e os golos orgásmicos, todo o make-up sex da vitória, é uma maravilha que faz esquecer tudo o que houve a suportar até ali.

    Não minta. Bem pode fingir indiferença, ódio, vergonha, mas o que há aí nesse peito é uma enorme paixão,um amor profundo e imortal.

    Tal e qual o meu, pelo nosso Sporting.
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

    Arquivo

    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2009
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2008
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2007
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2006
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2005
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2004
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D