Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

cenas de gaja

21
Dez09

Sissi na FHM - Ano Novo, Foda Nova

sissi

Sempre gostei de adágios populares. O povinho tem uma sabedoria única e muito particular e sabe sempre como inventar expressões que têm tanto de verdadeiras como de bestialmente foleiras. A época festiva cujos resquícios ainda vivemos é pródiga em dar à estampa uns tantos dizeres que nos fazem sentir, subitamente, parte do povinho, logo, detentores do nosso quinhão da referida sapiência que gostamos de sentir que temos. E se calhar temos mesmo.

Janeiro faz-me sempre lembrar a frase «Ano Novo, Vida Nova». Porque é optimista, porque nos faz pensar em renovação e porque temos sempre a oportunidade de melhorar ou dar especial atenção a áreas que a merecem. E se há coisinha que requer o nosso olho microscópico é o sexo e tudo o que fazemos com ele. Passou um ano, e muitas quecas depois é bom olhar para elas e perceber se são para continuar nos mesmos moldes, ou se urge encontrar novas formas de interacção grelame. Se gostamos do menu que servimos ou se mudamos de iguarias e expandimos a nossa própria gastronomia.

E não ousem, súbditos deste palácio de esbórnia, tratar este assunto delicado com a mesma souplesse com que tratam todas as outras resoluções de ano novo: mentindo com todos os dentes da frente. Nem pensar. Mas para que vocês não se sintam sozinhos nesta demanda, a vossa princesa favorita, que sou eu, vai ajudar-vos com umas ideias preciosas.

1 – Aprendam o significado de espontaneidade e apliquem-no na cama. Ou fora dela. Que é o mesmo que dizer que compreendo que os afazeres diários ditem, por vezes, que o planeamento sexual é necessário. Mas soltem-se e permitam-se a uma queca inusitada, uns beijos apaixonados quando menos se espera ou apenas a uns apalpões entre a cozinha e a casa de banho. O «repentismo» faz maravilhas…

2 – As posições sexuais são muitas e são para ser usadas. Bem sei que a missionária, canzana e grelame em cima fazem as nossas delícias por várias razões. Mas, por vezes, uma pequena variação é quanto basta para nos reinventarmos.

3 – Tal como as posições, também a cama ganha a preferência da maioria. E entende-se. Mas quando saímos dela e nos sentamos à mesa, não necessariamente para jantar, há todo um cenário que muda e se apimenta. Melhor: quando saímos de casa e nos aventuramos em locais públicos, somos invadidos por uma sensação de aventura que nos torna, subitamente, mais disponíveis para o acto.

4 – O sexo tem esta particularidade de ser tão importante na prática como na teoria. É importante que falem do assunto, sobre o que querem, como querem, quando querem, porque querem, enfim, todo um mundo de possibilidades que poderá levar ao verbalizar de intenções que pode ser muito, muito apelativo…

5 – Entreguem-se à novidade e explorem-se mutuamente. Sejam ousados, arrisquem, sem medos, porque o sexo pode, e deve, ser vivido sem constrangimentos.

Palavra de Sissi.

 

 

 

12 comentários

Comentar post

Arquivo

  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2009
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2008
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2007
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2006
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2005
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2004
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D