Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

cenas de gaja

31
Ago09

Sissi na FHM - Funny Guys

sissi

Se perguntarem a qualquer mulher sobre qual o conjunto de características masculinas que faz os seus corações baterem mais forte e as feromonas correrem mais rápido, o sentido de humor está, seguramente, no topo. É garantido. Por mais que vasculhemos a nossa lista de atribuições masculinas, seja qual for a forma como a interpretemos e a importância que lhe dermos, a capacidade de rirmos com quem partilhamos o quotidiano é das argamassas mais fortes que podemos ter a sorte de desencantar numa qualquer esquina da vida.

O grelame gosta de rir. E gosta de rir, sobretudo, com o machame que a come por trás e lhe dá miminhos a seguir. É oficial e vem nos livros. Perante uma piada bem esgalhada, daquelas que fazem tilt em tudo o que nos diz respeito enquanto seres pensantes, o riso torna-se, subitamente, mais importante que qualquer outra exigência e permite ao macho ser olhado com olhos de ver. Ou seja, tudo o resto se encaixa, se acomoda, na vontade que temos em continuar a rir.

O aspecto exterior, por exemplo, tantas vezes sobrevalorizado, sucumbe a um homem com piada.  A beleza da evolução da humanidade, entre outras coisas, reside na capacidade de podermos escolher um parceiro para além dos seus glúteos de aço ou mamas perfeitas e dos desejos que isso nos provoca. E nessa escolha, nem sempre fácil, o sentido de humor é, não raras vezes, a pedra de toque, o lastro que (des)equilibra a equação.  Para nós, grelame sempre pronto a gargalhar, o que chamamos de personalidade ou carisma masculinos passa, em larguíssima escala, pela longevidade relacional que vislumbramos ante a possibilidade de poder passar uma boa parte da vida a rir. Ou seja, passa por um macho com sentido de humor.

Mas atenção. Embora sabendo que falo de um assunto que se arrisca a reescrever o conceito de «subjectivo» nos anais dos tomos enciclopédicos da interacção macho/fêmea, há temas sensíveis para o imaginário feminino que convém que sejam tocados com o cuidado de uma entrada por trás. Se não estão seguros de que o vosso sentido de humor coincide com o do grelame, comecem por piadolas simples e vão aumentando o grau de dificuldade, e risco, consoante a resposta. Nesta fase, evitem temas como o peso e a idade da vossa interlocutora, e, sobretudo, qualquer vislumbre de piada que implique o mais leve cheiro de outro grelame. Não vão por aí, que é coisinha para estar um trânsito imenso. Relaxem e não finjam ser uma coisa que não são, mas o Diabo está nos pormenores. Uma noite de risota levanta o espírito e prepara o corpo para outras iguarias igualmente boas. Soltem a verve e o sentido de humor e saibam apreciar a graça grelame, que é maravilhosa no seu género único de vos fazer soltar e querer sempre mais.

 

21 comentários

Comentar post

Pág. 2/2

Arquivo

  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2009
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2008
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2007
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2006
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2005
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2004
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D