Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

cenas de gaja

30
Mai08

Danger, Danger!

sissi

Ontem à noite na SIC debatiam-se os perigos da internet, num debate onde participavam Moita Flores, Rogério Alves e José Gameiro. A páginas tantas, ouve-se o primeiro, presidente da Câmara de Santarém, ex-inspector da PJ, autor com livros editados e guionista de TV, lançar para o ar a seguinte boutade:

 

«As pessoas que colocam nos blogs a sua vida são narcisistas e solitários».

 

E continuava a sua diatribe, ao melhor estilo ditador e ex-bófia, sobre os terroristas que invadem as nossas ondas virtuais, assim como outros meliantes de reconhecida craveira, e que, por isso, e aqui está o catch da coisa, a Net devia ser controlada. Portanto, tanta verborreia idiota para chegar a este ponto particular: a internet, umas das melhores coisas que o mundo civilizado já viu (mau grados as suas consequências nefastas) deve ser monitorizado por pessoas como o Moita Flores, que ainda sofre de uma febre conspirativa que insiste em propalar nas televisões.

 

O que o senhor Flores se esquece, é que a internet é uma forma de comunicação extraordinária e uma fonte de partilha de conhecimento sem paralelo. E sim, fez maravilhas pela vida de muita gente que, escudada pelo ecrã de um computador, comunica da forma que mais lhe apraz e serve.

 

É claro que nem tudo são Palácios como este. É óbvio que a internet permite e potencia idiossincrasias do comportamento humano que gostaríamos de esquecer. Mas a lupa que deve olhar para isso é a nossa, a de cada um, a da liberdade individual, livre arbítrio e capacidade de decisão. Se há miudas de 13 anos a colocar fotos desnudas na net, reclame-se controlo parental. Eles são os únicos com legitimidade para decidir quando basta.

 

Em suma, à excepção de fotos das crianças nos blogs (à qual me oponho por não me parecer que elas tenham sido consultadas na matéria), cada um faça o que bem entender. Não entendo o alarido. Os blogs reflectem a nossa vida, o nosso interior, o que somos e fazemos. Dentro e fora do ecrã. A mais das vezes, a diferença não é assim tanta. Os blogs constroem o nosso quotidiano e são construídos por ele. Se isto é mau, bom ou assim assim, cabe a cada um decidir. Sem merdas.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Arquivo

  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2009
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2008
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2007
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2006
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2005
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2004
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D