Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

cenas de gaja

20
Dez07

Sissi Responde - O Amante

sissi

Olá Princesa

Eu nem sou muito disto, mas depois de um convite destes tão tentador, não resisto.

Tenta explicar-se com a tua sabedoria infinita, minha Princesa, o que é que eu tenho que fazer para deixar uma mulher doida de prazer? O que têm que me fazer para me deixar estonteado eu sei bem e até toda a gente deve saber, sendo que eu sou um jovem comum de gostos bastante razoáveis. Agora deixar uma mulher a estremecer de desejo, sem aquela sensação de que estou a lamber uma barra de sabão ou um cubo de gelo, deixa-me, por vezes, agastado.

Ajuda-me a ser um melhor amante.

De um teu real súbdito

Súbdito Devidamente Identificado

Estimado Súbdito,

Tentar explicar-lhe, de forma global, como dar prazer a uma mulher é o mesmo que tentar correr os 100 metros em 0.5 segundos. Ou seja, é impossível. E porquê? Porque não há uma regra ou forma universal que nos agrade a todas de igual modo. Porém, há uma regra que não falha nunca: ou se é perspicaz e se percebe, tentando, o que faz titilar a parceira ou, não sendo atento ou a parceira não sendo especialmente expressiva, poderá conversar sobre o assunto. Não há outra forma. O que não quer dizer que seja impossível acertar à primeira. Ainda assim, acho que sem esse esforço e dedicação, dificilmente se passará para outros campos de exploração sexual.

Ou seja, imaginando que a sua parceira gosta que lhe faça um minete enquanto ela lava a loiça ou que você deseja ardentemente ser encavado com um strap on enquanto lê os jornais de fim de semana, suponho que isso sejam coisas que devam ser conversadas e exploradas sem pejo ou constrangimento e que não se compadecem com gestos mais subtis.

Sissi defende arduamente que o sexo é comunicação, verbal e não verbal. Se quer ser um melhor amante pratique. Pratique muito. Mande-se à maluca, sem medos, falem os dois sobre o que vos faz, realmente, arrepiar. E nunca se esqueça que do outro lado está alguém diferente de si, com experiências que você poderá não ter e viveu uma vida onde você não esteve. Moral da história: a diferença faz aprender. E no sexo, dado que é um work in progress, more is never less.  

Para além disto, Estimado, gostar de sexo fora do jugo do orgasmo é um factor tão importante como os outros que referi. Não quero com isto dizer que terá que saber onde é o Ponto G e quantos orgasmos têm, em média, uma dinamarquesa por dia. Mas quando se gosta de foder, assim mesmo à séria, todos os aspectos contam. Gostamos de falar disso, de praticar, no fundo, de saber mais sobre o assunto. Somos curiosos, falamos, debatemos, fazemos sempre que podemos, e, muito importante, cuidamos para que seja sempre bom, mesmo que seja uma rapidinha.

 

Disclaimer: Este consultório não é profissional, como imaginam. Aqui não se resolvem problemas, conversam-se. O que terá apenas a importância que cada um de nós lhe der. As questões serão respondidas por ordem de chegada, todas as quintas-feiras. Missivas para aqui: princesa-sissi@sapo.pt


 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Arquivo

  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2009
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2008
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2007
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2006
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2005
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2004
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D