Segunda-feira, 12 de Março de 2007
Phone
A todos os que me escrevem a pedir para desenhar palavras sobre o Amor, e porque não sou abalizada para isso, cá vai uma citação do Amor dos tempos modernos por quem realmente percebe do assunto.

The telephone becomes an instrument of torture in the demonic hands of the beloved who does not call. The story lies in the hands of the dialler, the receiver loses narrative control, can only follow, answer when called.

Alain de Botton, Essays in Love

publicado por sissi às 01:18 | link do post | comentar | adicionar aos favoritos

Comentários:
De sim.sim.oh-sim a 12 de Março de 2007 às 02:55
Estimada Princesa (vénia),

Perdoe-me a ousadia, mas não concordo lá com o senhor Alain de Botton. Tadinho do telefone!! O tipo a querer projectar para o desgraçado as ansiedades do expectante receptor! E quando o tadinho finalmente toca e o coração quase salta de tanta emoção!!? Disso já ele não fala.

Desculpem lá, mas eu sou muito sensível às injustiças!

E porque é que o receptor nao se torna em emissor? Ah, gosta da tortura… é o chamado agridoce!! ;)

Agora também há mail e msn! Coitado do telefone!


Besos á Princesa e a todos.


De inimaginavel a 12 de Março de 2007 às 12:03
Vou só ali deitar fora o telele e já volto...
(Enquanto escrevi estas 10 palavrinhas olhei para o raio do "bicho" umas três vezes. Nem telefonemas, nem mensagens. Até me apetece dizer uma asneirada)


De Fragmentada a 12 de Março de 2007 às 12:21
Há alturas em que telefonar é impensável...Pelo que concordo com o autor...

E lembram-se de quando não havia telemóveis (pelo menos de forma tão banalizada como hoje)? As pessoas não estavam à distância de um toque... Lembram-se da ânsia e do desejo do que existia para que o telefone tocasse?


De Anti-Tm a 12 de Março de 2007 às 12:31
O Tm / Telef / whatever...tanto aproxima como afasta!

Se a aproximação é agradável, já o mesmo sentimento não se aplica ao afastamento. Passo a explicar o meu ponto-de-vista:

Quando a cobardia se apodera de "nós", é mais fácil usar este meio de comunicação...É mais fácil dizer não, quando não temos de encarar a outra parte.

Já estive (e ainda fico muitas vezes) refém do Tm. Quando se procura um trabalho, quando se procura uma companhia, etc.

Assim sendo, cara s.s.o.-s., permito-me concordar consigo (no aspecto de que "ele" é portador de boas notícias), mas também é um "instrumento do diabo", quando se trata de incentivar à cobardia!

Por mim, reduzo a utilização do dito aparelho ao mínimo estritamente necessário...Olhos-nos-olhos é que é!

Beijo p'rá Princesa e p'rá J

Cumps p'ró restante ppl


De Menhir a 12 de Março de 2007 às 13:53
Acho que o contexto tem também a ver com insegurança.
O risco de não voltar a tocar. A angústia da incerteza.
É também uma armadilha que apanha a apregoada independência dos tempos de hoje nas malhas dum sentimento.

s.s.o-s,
Quando o tipo escreveu aquilo ainda não havia telemóveis, só telefones fixos...
...e podemos também não atender.

...mas há sempre quem atenda como uma amiga que pergunta à outra:
- quando estás a fazer amor atendes o telefone?
- sim... se fôr o meu marido.

Bjs e Cmpt.


De Mrs. Jones a 12 de Março de 2007 às 14:03
Olá a todos.

Nesta concordo com a sim.sim.oh-sim.
Tadito do telefone, arguido de um processo que não é seu, bode espiatório dos males dos outros.

O telefone (tal como outras abençoadas invenções de comunicação à distância) substitui temporária - e mais ou menos eficazmente - o toque dos dedos, o cruzar dos olhares, a proximidade física.

Mas é apenas o espelho neutro das intenções e como qualquer bom espelho que se preze, só mostra o que está lá.
Não estando lá nada, o trim trim torna-se a mais perfeita das inutilidades.

No caso em apreço, é só mais um dos muitos modos de instrumentalização ao serviço dos jogos de domínio e submissão das relações afectivas. Mas para que funcione como objecto de poder, é preciso que alguém esteja disposto a aguardar sentado pacientemente ao seu lado.
«The receiver can only follow», uma ova. Pode-se sempre dizer: desculpe, foi engano.

Bjs


De Profunda a 12 de Março de 2007 às 15:23
Parece-me que esse Alain de Botton é mais um adepto do BDSM!! não querem lá ver o rapaz! não é que se submete ao jugo de um telefone!!! "answer when called"??? Será que o pikeno não tem dedinho suficiente para ... digitar? hum... típico helvético, neutro... :D

Cumprimentos


De Teresa a 12 de Março de 2007 às 20:48
Verdade, verdadinha... Quer custe a admitir, ou nao...


Beijinhos, se me permite, Cara princesa.. (venia)

Espero que se encontre bem...:)


De João Ratão a 12 de Março de 2007 às 16:25
Excelentíssima Princesa Altezíssima!!!!
Q aconteceu ao 2º comment q estava aqui?
Pq razão o expulsou dos V. Altezíssimos aposentos?
Eu, sim eu, q até já fui censurado num fórum por defender o blog e o livro d V. Alteza, escrevi +/- assim:
Alain de Botton, escreveu "Essays in Love" em 1993, n1 tempo em q a internet era rudimentar. Hoje, com ADSL tudo s alterou e a Net substituíu o telefone, tornando-se o veículo do namoro virtual por excelência. Até níveis de paixões platónicas.
Numa aproximação ao real, o telefone retoma algum do seu estatuto anterior, até ao contacto físico. E aqui, acontece a decepção ou a obsessão. Obsessão, no caso das paixões impossíveis ou pouco práticas...
Agora altezíssima, edite isto do seu castelo.
Prometo que na próxima noite de frio, usarei o seu livrinho para acender a lareira.
Cumps,


De sissi a 12 de Março de 2007 às 17:23
Caro Ratão,
não foi por minha mão, certamente, que o comment despareceu. Desculpo-me pelo sistema, esse malandro, que não me obedece. A realeza não lhe diz nada. Manias.
cumps


Comentar post

 
livro

livro
Sex Bomb - O terceiro livro Download gratuito

livro

livro

livro Correio da Princesa
jukebox
Jazzanova - No Use

videos



arquivos

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

subscrever rss

badge