Quinta-feira, 30 de Novembro de 2006
Sissi Responde - Macho Perdido
Cara Sissi,

Penso que já se haverá deparado com tal situação e como nos ofereceu, através da sua sabedoria e experiência de vida, a oportunidade de esclarecer a malta, pergunto-lhe:

Na sua opinião Real, como é que deixamos um gajo (que já nos foi íntimo no passado) de novo agarrado à nossa saia?

(Já agora, bonita ideia essa do Consultório)

Cumprimentos a Vossa Alteza, Agradecida.



Súbdita Devidamente Identificada


Estimadas Súbditas,

esta questão não encerra grande mistério. Não há solução para o desamor. Não há poções mágicas para quem não nos quer nem feitiços para reverter cisões. E esta é uma verdade insofismável. É tudo uma questão de mentalização e auto-disciplina. Quando alguém de quem gostamos muito deixa de revidar o melhor a fazer é estipular o período de nojo através do qual estamos dispostas a fustigações várias e choros e tristezas desmedidas. Não há regras, cada uma saberá as linhas com que cose o seu sofrimento. Como diz o Buda, o Tempo é o nosso melhor amigo, e eu acrescento, a seguir ao vibrador...tergiverso...

Depois da nojice do nojo, apanhamos os cacos e deitamos no lixo. Não vale a pena colá-los com cuspo nem com Super Cola 3. O que não tem remédio remediado está. Ou seja, nunca por nunca ser se degradem na busca de um revival de alguma coisa que já foi, teve o seu tempo. Deixem-nas nos anais da memória e evitem os walks down memory lane, pelo menos nos primeiros tempos.

Além disso, os machos são caçadores por excelência. Gostam de pensar que são eles que lideram a marcha e traçam o caminho. Não entendem a caça feminina como manifestação de apreço e esnobam-na na altivez da seus genes. Mesmo uma corte bem feita, em vindo de grelame, confunde os neurónios machos e obrigam-nos a trabalhar à vez. Ora um, ora outro...

Na realidade minhas queridas, uma vez neste contexto de macho perdido, coloquem-se a seguinte questão: ora se o gajo não me quer, porque raio vou eu querê-lo? Se sistematizarem assim a coisa e atentarem nos efeitos secundários da situação, rapidamente verificam que o caminhar se faz em frente...

Disclaimer: Este consultório não é profissional, como imaginam. Aqui não se resolvem problemas, conversam-se. O que terá apenas a importância que cada um de nós lhe der. As questões serão respondidas por ordem de chegada, todas as quintas-feiras.

publicado por sissi às 16:05 | link do post | comentar | adicionar aos favoritos

Comentários:
De outsider a 1 de Dezembro de 2006 às 21:36
Principesa e Caríssimos,

A vida é toda ela feita de fases que de uma forma ou de outra representam a própria maturação enquanto seres pensantes e afectivos. Tanto no enamoramento ou no tesão essas fases podem corresponder à apetência ou não de continuarmos passivas ou activas no jogo sexual.

Recorramos a exemplos de livros:
Por altura de verão as livrarias recorrem à publicidade de livros para essa época, que pressupõe uma coisa simples, sem grande esforço intelectual, básica, desempoeirada e coisas que tais.
Para outras alturas do ano temos então a poesia, os ensaios, o romance mais intrincado, a ficção cientifica, livros históricos, biografias, livros tecnicos...

Onde quero chegar?
Sou uma leitora atenta e sequiosa de livros e gosto de ler e ponto final paragrafo, mas se recorrer aos exemplos que vos dei, posso dizer que existem fases em que não merece a pena gastar as energias em determinados jogos de sedução porque à minha frente tenho pura e simplesmente um livro de ....verão...e vale o que vale!

Quanto mais se lê,ou seja, quanto mais conhecimento e vivência temos dos homens e dos jogos de sedução, do avançar, de ser leoa e todas aquelas coisas que já foram aqui ditas, aquilo que sinto e tenho quase como certo é que os homens, regra geral, têm dificuldade em saber lidar com uma mulher frontal, intelectual, guerreira, permissiva, independente nos seus quereres e vontades onde o facto de ser ela a 'dominar' na acto sexual é uma coisa que para eles lhes dá tusa, mas se continuarmos a fazê-lo...ui!...e não me refiro só a nivel sexual!!!

Como em tudo na vida, há que saber dizer...já não quero este tipo de literatura e não é porque estou no verão. Não quero e ponto final parágrafo. Para quem anda confuso e quer continuar agarrado às saias e não fode nem sai de cima....existem livros que são compilações de várias histórias para embalar.

O tempo passa e cada vez mais sentimos que existem coisas que já não merecem a pena gastar o nosso tempo. Até mesmo no verão e depois de andar muitos anos a virar frangos...o melhor é saborear a NOSSA escolha que de ano para ano fica mais requintada...mais 'vintage'.

Cumps


De antídoto a 1 de Dezembro de 2006 às 20:04
Caça 'práqui', caça 'práli'... coisinha redutora.

Eu aprecio verdadeiramente é o velho jogo da sedução, o confronto de inteligências com mulheres que saibam ser fêmeas (e olhem que não há muitas...).

Mas a Sissi tem razão, muitos homens não se aguentam com mulheres de personalidade forte, coitados.

Sem vénias

antídoto


De A Nónima a 1 de Dezembro de 2006 às 13:47
Boas! Aconselho a súbdita devidamente identificada a passar as vistas no livro "he´s just not that into you" da autoria dos argumentistas do sexo e a cidade. Confesso que não li mas como já foi referenciado em varios meios de comunicação já deu pra tirar o sumo da coisa.Corroboro, sublinho as palavras da sissi, se não me quer pq hei-de querê-lo!!! e mais, como diz um amigo meu, click next to proceed!
Em relação à caça sou da opinião que botar a plumagem em todo o seu esplendor, qual ave em fase ciática, é essencial, uma táctica bem delineada é precisa mas...sempre fazendo juz ao q somos verdadeiramente; não adianta esmerarmo-nos no embrulho se dp não correspondermos. Por isso, mais vale sermos nós acima de tudo!
Querida súbdita, click next please!


De daniela a 1 de Dezembro de 2006 às 12:20
"Ora se o gajo não me quer, porque raio vou eu querê-lo?" Nao se esquecam meninas NUNCA destas palavras ditas com sabedoria pela sua Alteza Sissi...

bom fds para quem queira e lute pela simlpes felicidade de ser feliz


De asdrubaltudobem a 1 de Dezembro de 2006 às 11:55
tanta conversa para dizer isto:http://maisvalericoecomsaudequepobreedoente.blogspot.com/2006/09/frase-que-marcam.html
embora seja uma frase feita para os homens o mesmose aplica às mulheres.


De Marciana a 30 de Novembro de 2006 às 16:32
Sissi my darling ainda estou amuada!
Subdita embora seja simples dizer e fodido fazer, o melhor mesmo é cagar po gajo e upa upa pa frente na caça a novo machame. Minha amiga life is to short, portanto nao devemos gastar tantas energias a correr atras de quem já não nos quer, quem perde?? quem anda atrás qual cão atras do osso.
Os jogos são excitantes e fantasticos mas na minha opinião só quando temos outro jogador pa nos atirar o dado. Beijinho e boa sorte!
princesa (vénia)


De St.J. a 30 de Novembro de 2006 às 16:53
Desculpa...
Alongamentos prolongados até sigunda.
Again


De sissi a 30 de Novembro de 2006 às 16:54
My love,
temos almoço marcado. Resta saber quando!
bjs mts


De Stephen King a 30 de Novembro de 2006 às 16:29
Algumas considerações:

1 - Não é verdade que os machos só gostam de caçar. Erradíssimo. :) Alguns gostam de inverter papéis, e ver o outro lado num ritual de esforço e criatividade para tentar conseguir o que desejam. Mulher com iniciativa e capaz de fazer uma corte como deve de ser (e infelizmente, na minha experiência, não são muitas as que sabem fazer realmente a corte, porque talvez raras vezes o tivessem de fazer) ganham muitíssimos pontos, e demonstram alguém com capacidade, sentido de humor, espirito crítico e iniciativa. Ou seja, mulher de acção, é um mulherão. E o taco a taco é que dá pica. Sempre.

2 - Dois neurónios? Falacioso! Temos pelo menos mais um. Uma espécie de intermédio na linguagem binária, de incerteza e insatisfação permanente, geralmente aquele que é predominantement feminino. :)

3 - Concordo que quando "arrebenta a bolha", pouco ou nada se pode fazer. Mas também recordo o que o Charlie Kauffman disse uma vez no Adaptation. Somos o que amamos, e não aquilo que nos ama. Se a leitora achar que a pessoa vale a pena, e que algo a impele pelo menos a tentar, então arregace as mangas e faça pela vida. A criatividade faz milagres, e se alguém nos importa, vale sempre a pena pelo menos tentar. Claro que o número de marradas que alguém está disposto a dar na parede varia de personalidade para personalidade.

Beijinhos majestade :)

Cumprimentos a todos, especialmente à subdita em causa, a quem desejo boa sorte na caça.


De sissi a 30 de Novembro de 2006 às 16:35
My dear,
sabes que gosto da tua capacidade de elocubrar, mas sejamos práticos: qd alguém não quer outro alguém, não há cá merdas. Podemos até dar mercy fucks, mas se o que queremos uns dos outros não coincidir no espaço e no tempo, não há arregação de mangas de valha...
bjs darling


Comentar post

 
livro

livro
Sex Bomb - O terceiro livro Download gratuito

livro

livro

livro Correio da Princesa
jukebox
Jazzanova - No Use

videos



arquivos

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

subscrever rss

badge