Segunda-feira, 18 de Setembro de 2006
Com força e até ao fundo
O sexo é uma arte que todos gostaríamos de dominar. Mas como em todas as formas de arte, há quem a entenda e quem lhe passe ao lado. Na foda passa-se a mesmíssima coisa. Há quem aceite o conceito inscrito na sua génese e quem levante moinhos de vento. Ou seja, há os que percebem a dinâmica sexual propriamente dita, um entra e sai tão simples como inspirar e expirar, e outros que insistem em reinventar a roda.

Se há coisa que me arrepia os pêlos do cu, se os tivesse, é aquele tipo de gajo que acha que foder tem apenas um caminho: o que entra. E uma intensidade: a força. E um destino: bater no fundo. Não há nada mais exasperante para uma mulher que perceber que se não tiver cuidado, em vez de uma foda bem dada lhe vão fazer uma extracção das amígdalas, tal é a força (e o total desconhecimento) com que o macho a penetra. Pior: penetra e lá fica, a hibernar, mexendo o quadril como se a piça fosse uma broca gigante que perfura, perfura, perfura o interior da mulher, qual garimpeiro em busca do ouro. O que interessa é que seja com força e até ao fundo. São homens em missão, obviamente solitária, que, julgo, nascer daquele mito masculino do «todo lá dentro da querida».

Esqueçam os lábios vaginais, as zonas sensíveis que aí existem facilmente estimuladas pela passagem do falo, obliterem o clitóris, obnubilem tudo isso. Para certo tipo de homens, enfiar é a palavra de ordem. Eu até percebo que o sexo possa sufocar com tantas exigências, especialmente no plano do desempenho e da esperada eficácia, mas bolas, por Toutatis!, que raio de fixação! É uma espécie de foda à coelho, um lapin despropositado, um bailado desconexado numa caixa velocidades com apenas uma mudança: a quinta.

Caríssimos machames, não sejam apressados. Perfilem-se na pole position e dêem as voltas de aquecimento necessárias. Usem a dita caixa de velocidades de todas formas possíveis e sejam indulgentes com as várias combinações que ela vos permite.
E já agora, quando sentirem a vossa piça embater na parede, se calhar é porque a pista acaba ali…

Fiz-me entender queridos?
Claro que fiz…

publicado por sissi às 05:46 | link do post | comentar | adicionar aos favoritos

Comentários:
De Joshua a 17 de Dezembro de 2006 às 07:41
Follow

Poetry is to hold judgment on your soul


De Duke a 18 de Setembro de 2006 às 10:45
Pois é Princesa:acredito que haja mulheres (e homens) para todos os gostos!Eu defendo que deve ser tudo na medida certa, verificando as reacções e indo de encontro às mesmas! Se assim não for, parece-me que, acima de tudo, haverá uma grande ignorância da parte do casal!Mas nessas ocasiões a mulher tb pode ter um papel importante a desempenhar, não acha?


De sissi a 18 de Setembro de 2006 às 10:46
Estimado Duke,
obviamente q sim. Já aqui escrevi muito sobre o papel da mulher nesta questão.
cumps


De Anonimo a 18 de Setembro de 2006 às 11:05
E talvez às senhoras caiba não se limitarem a abrir as pernas...


De sissi a 18 de Setembro de 2006 às 11:12
estimado anónimo,
não me leve a mal, mas se verificar posts anteriores poderá ler o que penso a respeito.
cumps


De More a loner than a wolf a 18 de Setembro de 2006 às 11:21
concordo. o pior é que com tanto entra e sai os mais sensíveis arriscam uma ejaculação precoce...


De Anónimo a 18 de Setembro de 2006 às 12:14
Até para podar roseiras se pede talento...

Como alguém já disse, só coisas que chateiam e aborrecem! Ou serão antes coisas que maçam e apoquentam?

Simpatias em Belize, ou em qualquer outra bolha de igual qualidade...


De sissi a 18 de Setembro de 2006 às 12:18
Estimado wolf,
n seja pessimista...:-)
cumps

Carissimo,
finalmente a verve naquele quadrado preto...e que verve...
cumps


De Venus examina o coração de Paris a 18 de Setembro de 2006 às 12:19
Há posições e posições. A receita é elementar: ponham-se numa boa posição e troquem sexo por afecto.
Quem sabe, sabe.
Não é?


De quadrado preto a 18 de Setembro de 2006 às 12:21
it's the nature of the game

verve?


Comentar post

 
livro

livro
Sex Bomb - O terceiro livro Download gratuito

livro

livro

livro Correio da Princesa
jukebox
Jazzanova - No Use

videos



arquivos

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

subscrever rss

badge