Quarta-feira, 5 de Julho de 2006
"To whom do we beautifully belong?"*
Nunca como nos dias que em vivemos as mulheres têm tantas oportunidades de serem felizes. Acho que podíamos mesmo ser consideradas como a geração mais feliz da história da civilização. Grosso modo, podemos escolher se queremos ter filhos, quando e com quem. Não precisamos de um casamento que nos sustente a existência e assim mesmo, se nele infelizes, temos sempre o divórcio como pote no fim do arco-irís. Em querendo, podemos ter carreiras, uma profissão, saídas profissionais. Resumindo, temos escolhas.

Ainda assim, isto não nos satisfaz. E porquê? Porque atrás das escolhas vêm as decisões e a inexorável possibilidade de patear no caminho errado. Se somos carreiristas perdemos a maternidade. Se esta é uma prioridade, falhamos como profissionais. E andamos neste limbo, entre o desperdiçar de talento e de tempo enquanto nos decidimos a quem agradar primeiro. Se a nós ou aos outros.

Mas no meio deste dédalo de ideias, e mesmo que consigamos fazer do quadrado uma esfera perfeita, se não houver um homem na nossa vida, parece que já nada vale a pena. Aliás, minto. Não precisa de ser um homem. Basta um flirt, um caso, um interesse, uma entumescência, uma tesãozita qualquer. Tem é que haver coisa! Desde quando é que nos tornámos estas dependentes do Outro? Quando é que começamos a não nos bastar a nós mesmas?

Obviamente que não quero ser mais papista que o Papa. Todos nós precisamos uns dos outros sob pena de nos tornarmos neste emaranhado de corpo vazio de vida mas cheio de arrogância. Mas, por Zeus, esta tendência da minha geração (e à qual eu própria, em dias maus, não fujo) de pensar em stereo, como se não houvesse vida para além da relação amorosa, faz com que, muitas vezes, nos apercebamos que ao chegarmos ao cimo da suposta escada da felicidade, ela esteja encostada à parede errada...

O brilho e a vida interior estão desacreditados porque a falácia de que toda a gente encontra o amor um dia é cada vez mais voz comum. Eu também gosto de acreditar que sim. Mas pelo sim pelo não, preparo-me para que isso não aconteça. E vasculho em mim e nos outros substracto necessário. Cada um terá o seu.

Enquanto não encontrarmos beleza na vida em Mono, o Stereo será sempre um local de chegada e nunca um ponto de partida.

* Titulo roubado ao maravilhoso livro de Alan Hollinghurst, The Line Of Beauty, que aconselho a todos.

publicado por sissi às 23:25 | link do post | comentar | adicionar aos favoritos

Comentários:
De sissi a 6 de Julho de 2006 às 12:54
Estimado Santinho do meu coracao,
essa sim, para alem de boooaaa, tem charme...tu vois...?
;-)
cumpssss


De Bock a 6 de Julho de 2006 às 13:58
Ganda posta, pá.


De sissi a 6 de Julho de 2006 às 14:03
Estimado Bock,
U spoil me...
cumps


De Bock a 6 de Julho de 2006 às 14:09
Nah. Não spoilo nada.


De Bock a 6 de Julho de 2006 às 14:32
V/ Alteza merece!


De Cláudia a 6 de Julho de 2006 às 15:01
Definitivamente a Sissi vive num mundo diferente do meu!!

Nunca as mulheres tiveram numa situação para serem tão infelizes! As mulheres de hoje trabalham fora de casa das 9 às 6, e trabalham em casa o resto do tempo (excepto quando dormem). Sacrificam a carreira e aceitam empregos menores para que as carreiras dos maridos vinguem. Afinal, os homens são mais bem pagos que as mulheres, mesmo que exerçam a mesma função.

Se decidem ficar em casa para tratar dos filhos, são consideradas inúteis e sem ambição, se decidem não ter filhos, são egoístas.

Já para não falar das mulheres q apanham tareias valentes dos maridos que, para não serem ostracizadas pela familia, permancem caladas e não se divorciam. "Afinal, ele até gosta de mim!! E eu se calhar até merecia apanhar."
Não casar, em muitos meios, é ser excluida de qualquer actividade social. É ficar para tia!!!


E estas palavras vêm duma filha de Holandesa, educada de uma maneira "muito pà frente" - pelo menos para a terriola onde nasci. Já lá diz a minha mãezinha que a culpa das filhas dela serem solteiras é dela: mas porque é q eu vos eduquei para serem independentes, ambiciosas e para recusarem o domínio do macho lusitano!! Se calhar teriam sido mais felizes se vos tivesse ensinado a serem resignadas, a cozinhas e a passar as camisas dos homens!!"

Ai quem me dera ter sido educada à moda antiga, para ser esposa e fada do lar!!!


De masturbartix a 6 de Julho de 2006 às 15:46
Lol..
Que fatalidade?! Não é, claro! Se fosse, V.Alteza, nunca teria motivos para afirmar que "os homens são uns conas".
E a condição (geral) é em "stereo" mesmo... pelo menos, até que a vaca tussa!
:)

Cumps


De St. J. a 6 de Julho de 2006 às 12:51
Não resisti.

On me dit que nos vies ne valent pas grand chose,
Elles passent en un instant comme fanent les roses.
On me dit que le temps qui glisse est un salaud
Que de nos chagrins il s'en fait des manteaux
Pourtant quelqu'un m'a dit...

É gira, booooa e tem talento.
Arrivederci mesmo!
Outro Beijo,
St. J.


De Skinstorm a 7 de Julho de 2006 às 12:39
Cara Sissi,

Porque insiste em chamar-me caro?


De Skinstorm a 6 de Julho de 2006 às 18:44
Estas mulheers de que fala sua alteza são as ocidentais certo? E mesmo assim nem todas...

As "outras", são muitas mais que nós, mas tendem a cair no esquecimento. Essas, desde que veem ao mundo não têm tempo para paneleirices e nunca lhes é perguntada a opinião...

É a vida costuma-se dizer. Eu pergunto sempre até quando?


Comentar post

 
livro

livro
Sex Bomb - O terceiro livro Download gratuito

livro

livro

livro Correio da Princesa
jukebox
Jazzanova - No Use

videos



arquivos

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

subscrever rss

badge