Quinta-feira, 22 de Junho de 2006
A Boa
Há qualidades que admiro numa mulher. Ter classe, nível, saber falar, saber estar calada, ser articulada, de pensamento rápido. De resto admiro isto em qualquer pessoa. Mas há um grupo de mulheres que com o tempo vem ganhando a minha simpatia, e lugar de destaque na minha lista, infindável, de curiosidades sobre o ser humano. Chamei a esse grupo o das Gajas Boas.

Nos tempos, por vezes confusos, em que vivemos, ser Boa não tem preço. Quase equiparado ao ser Inteligente, o desenho que nos foi dado pelos genes e pela faceta aleatória da vida faz do nosso corpo uma verdadeira arma. Obviamente que ser Boa sem ser mais nada não é suficiente para atingir o Olimpo, dirão vocês. Mas um estudo aturado da espécie, com bastante inveja à mistura, diz-me que ser Boa, por si só, é como uma calçadeira. Ajuda a entrar na forma do sapato.

Uma Boa não pode tudo. Mas pode muita coisa... Pode, pode por exemplo, ser burra, ter mau gosto, não saber soletrar, ser inconveniente, ou mais prosaicamente, furar uma fila, conseguir não ser multada por excesso de velocidade, não ser despedida por incompetência, amaciar um taxista irado, enfim, sair-se bem de um conjunto de situações que poria em cheque, ainda que momentaneamente, qualquer outra mulher menos Boa.

Para além disto, às Boas está reservado um código e registos sociais diferentes. Um homem embeiçado por uma Boa (passo o pleanasmo...), acha sempre que uma bufa vinda da Boa não é mais que um gás expelido com graciosidade das nádegas do Belo ser. Tal como uma Boa que chegue sistematicamente atrasada (sinal, quanto a mim, de falta de chá...) é uma mulher activa com uma agenda carregada. Uma Boa que não seja particularmente comunicativa é, automaticamente, alguém que encerra um aura misteriosa.

Sendo que as regras do mundo são ainda ditadas pelos homens, o poder das mulheres toma variadas formas. Como uma gárgona que com as suas várias cabeças vai furando por onde pode na intrincada teia da luta de poderes. Ser Boa é um acidente. Nasce-se Boa. Mas é, quanto de mim, uma Via Láctea para o sucesso social e profissional. A Boa move-se nas auto-estradas. As outras nas estradas secundárias. Já se sabe quem chega primeiro à portagem, mas qual das duas fará a viagem de volta...?

publicado por sissi às 23:02 | link do post | comentar | adicionar aos favoritos

Comentários:
De Portuga a 23 de Junho de 2006 às 16:40
Estou a notar aqui uma leve injustiça. Os homens não sobem na carreira por ser Bons. Eu, por exemplo, de que me serve ser Bom-com'ó-milho se o meu director é homem? Para subir vou ter de trabalhar. Porra, e se eu detesto trabalhar! Por isso é que eu acho que devia haver mais mulheres com capacidade de decisão nas empresas e no Governo e nas Forças Armadas e etc.

Mas nem toda a gente se deixa seduzir pelas Boas, atenção. Eu por exemplo faço questão de não deixar passar nenhuma mulher Boa à minha frente numa fila de trânsito. Quando começam com aqueles sorrisos estilo olha-não-vês-como-sou-boa?-Vais-me-deixar-passar,-não-vais? carrego logo no acelerador para ter a certeza de que não passa. E só não faço o mesmo nas passadeiras porque enfim, podia amachucar o carro e os bate-chapas custam dinheiro (e há aquela questão dos processos crime e mais não sei o quê). É que nestas coisas eu sou extremamente racional. Afinal o que é que eu ganho por deixar passar uma Boa? Ela faz-me um broche? Não! Se há coisa que não suporto são pessoas que acham que podem passar à frente dos outros seja por que razão for.

Comigo as Boas não fazem farinha!!! Também não fazem mais nada, diga-se.


De Senador a 23 de Junho de 2006 às 14:43
Cara Sissi,

Uma Boa é como um carro com Via Verde, passa sempre à frente do outros mais depressa e só paga a factura algum tempo depois.

Cumps


De joao a 22 de Junho de 2006 às 23:11
Dona Sissi,
a senhora sabe dizer as coisas! Se fosse um gajo a dizer isto era rotulado com um mau nome. Eu pelo menos confirmo, aquela loura boazuda, minha colega há 5 anos, hoje é directora lá de um departamento. Nem é que seja menos boa profissionalmente, mas é como diz, move-se bem nas auto-estradas e secundarias também.


De sissi a 22 de Junho de 2006 às 23:16
Caro João,
agradecida pelas suas palavras...
Como o exemplo que deu, muitos mais haverá...mas certamente também conhecerá outros tantos do colega incompetente que foi promovido a chefe por ser cunhado do vizinho do irmão da prima do director-geral...?
cumps


De joao a 22 de Junho de 2006 às 23:25
Dona Sissi,
claro que há desses, e claro que *ainda* são a maioria. Mas repare que nesse exemplo, mete uma "prima" provavelmente boa..
Mas isso não interessa, o que interessa é que em algumas dezenas de anos seremos nós que estaremos "por baixo". Junte o maior numero de alunas nas faculdades com os atributos que o Senhor lhes deu e é uma fórmula de sucesso. Lá chegará o dia que um gajo *sobe* por ser BOM. :)


De St. J. a 23 de Junho de 2006 às 00:14
Caríssima (poderei votar-me a este abuso em relação a si?),

Confesso que, por fracções de segundo, vislumbrei uma questãozinha pessoal incomodativamente acomodada algures no seu universo, qual génese deste belo post.
Provavelmente estarei rotundamente errado.
Seja como for, para o universo masculino, uma Boa é sempre uma Boa. Enquanto durar...
Daqui decorre um problema, na óptica da Boa. É que raramente se é Boa toda a vida. Por isso, um homem acaba sempre por preferir alguém que o estimule a longo prazo, como parecem ser os seus predicados, Sissi, Princesa. Independentemente de ninguém excluir a hipótese de, também, ser Boa, Carissima.

Mea Culpa,
Yours,
St.


De St. J. a 23 de Junho de 2006 às 00:42
Princesa,

O seu guichet tem horário de atendimento ao público exclusivamente dentro do expediente normal?

Já pensou num latenight? Afterhours? Postar por turnos?

A quantidades de gajos espalhados por esses fusos horários que ficam sem resposta...

St. cump


De sissi a 23 de Junho de 2006 às 11:16
Caro Santinho,
de onde lhe vem essa certeza?
Eu assim não apostava nisso...
cumps


De St. J. a 23 de Junho de 2006 às 11:25
Principezza,
A internet não me permite entrar nessas minudências...
Jeeves,
St.


De sissi a 23 de Junho de 2006 às 11:29
Caro Santinho,
mas pelos vistos permite-lhe entrar noutras...
cumps


Comentar post

 
livro

livro
Sex Bomb - O terceiro livro Download gratuito

livro

livro

livro Correio da Princesa
jukebox
Jazzanova - No Use

videos



arquivos

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

subscrever rss

badge