Quinta-feira, 1 de Junho de 2006
Curriculum Sexuae
Ontem saí com macho novo. Macho actor, macho francês, comediante, na minha faixa etária, e giro, giro que se farta. Decidida que estava a não trocar fluídos com ele na primeira noite, deixei-me ir na conversa até roçar o limite do aborrecido. Chegada aí, e quase como que por osmose, o assunto que, tal como a Pasta Medicinal Couto, está na boca de toda a gente, foi jogado para cima da mesa pelo machame em questão, qual Full House numa roda de jogadores. Obviamente a coisa animou. E palavra puxa palavra, o macho abre o livro e conta-me a história de uma amiga que lhe confidencia ter feito um threesome. Conta ele que ia morrendo quando soube. E eu ia morrendo a seguir com a reacção...

«Mais non, tu compreends pas sissi, c'est la perversion ça! Il n'ya pas de limites! On vit dans un monde oú toute est possible! Les gens se respecte pas!»

E eu pensei: «Tanta beleza junta tinha de ter um catch...» Que rasteira... E ocorreu-me: qual é a relevância do CV Sexual de uma mulher?

É imensa. Mas, para variar, julgo que me encontro do outro lado do espelho. Porque penso que em quase tudo na vida, a experiência e conhecimento quase sempre levam ao fundo das questões, e esta temática não é excepção. Se uma mulher viver uma sexualidade saudável com uma líbido apurada, parece-me natural que as suas experiências sejam em maior número e diversidade que uma outra que viva com fantasmas e recalcamentos e tristezas que tais. E assim acontecendo, é mais provável, embora não líquido, que a primeira seja mais diligente no acto que a segunda. Ora, posto isto, porque é que ainda há tipos que se preocupam com o número de homens com que a parceira dormiu? Porque lhes há-de incomodar a razão daquele broche perfeito ou a disponibilidade da mulher para o sexo anal?

Eu percebo o receio da comparação. Bem vistas as coisas, quanto mais parceiros mais barómetros, e há homens para os quais tudo se resume ao tamanho da piça, e muitos ainda há por aí que preferem o conforto de uma queca menos satisfatória ao desafio e, porque nao, ao receio, que uma mulher madura provoca na cama.

A mim se me derem a escolher (yeah, right, a escolher....) entre um homem rodado e um menos experiente, respondo, acto contínuo, que prefiro aquele que me puder dar mais prazer. E com isto não falo apenas da capacidade física e técnica ou de endurance. Mas é certo que, não sendo totalmente desprovidos de massa cinzenta, e como em tudo o resto, fode-se melhor quanto mais se fode, embora desconheça os limites superiores da coisa...

Saber ouvir e conhecer o corpo da mulher e do homem é qualquer coisa que vem com o empirismo do acto. E assim sendo, porque raio é tão difícil aceitá-lo?

publicado por sissi às 20:29 | link do post | comentar | adicionar aos favoritos

Comentários:
De sissi a 2 de Junho de 2006 às 16:55
Carissimo,
estamos de acordo. A mim mais depressa me leva um fodilhão, um tipo que goste de foder independentemente do número de parceiras que teve, que alguém para quem o sexo seja determinado por uma série de imperativos sociais, morais e que tais. O que faz um bom Cv é a vontade, a tesão, e a capacidade de agir de acordo com ela.
Quanto à sua «provocação» final...vou ignorá-la...:-)
cumps.


De joao a 2 de Junho de 2006 às 21:36
Eu... que gosto de ler este longo encadeado de comments, motivados pela soberba qualidade do post, e pela amavél resposta dada pela Dona Sissi aos comentadores, gostaria de dizer uma coisa: tesão, sim tesão é importante... mas a idade, a idade sempre uma palavra a dizer, e aspectos fisicos tem um lugar secundario. Um cv de sexo não existe, existe sim, e para mim um dos aspectos mais importantes, a cumplicidade! Mesmo tendo um unico parceiro, ha dias em que se cruzam os olhares e sabemos que vai ser bom, diferente até, olhares cumplices claro está.
Cv é um termo muito técnico, e queca técnica... hmmm é para máquinas (queca com máquinas é outra coisa! ;) )


De sissi a 2 de Junho de 2006 às 11:37
Senhor Joao,
que lhe parece...?
Cumps


De joao a 2 de Junho de 2006 às 11:38
me parece nada, me parece nada Dona :) Foi só por causa do "sheer luck" :)


De sissi a 2 de Junho de 2006 às 11:38
Carissimo Nuno,
so espero que nao tenham deitado fora o seu molde....
:-)
cumps.


De sissi a 2 de Junho de 2006 às 11:39
Senhor Joao,
sheer luck pq as vezes acerto outras nao...
cumps


De Bifido a 2 de Junho de 2006 às 11:56
há que ser experiente na máteria para poder ser bem mais eficiente na hora de dar prazer. mesmo não reagindo as mulheres da mesma forma a um mesmo estimulo, com experiencia acumulado de várias par


De Dani a 2 de Junho de 2006 às 12:35
Revejo-me na sua história, e penso profundamente quantas vezes perdemos o nosso tempo com as pessoas erradas, por não terem a curiosidade, a flexibilidade, a abertura, e o desejo de conhecer, sem recuar em horror quando estes assuntos vêm ao de cima numa conversa casual. A experiência, essa apenas ensina que acima de tudo não há duas mulheres ou homens iguais, e que o maior prazer do sexo não provém da realização de actos mecânicos, mas sim do acto contínuo de descoberta do outro, como nossa metade física e emocional; a descoberta dos segredos, das paisagens interiores com planícies invioláveis, e dos vales de silêncio e paraísos secretos de que falava Saint-Exupery (sem querer transformar um conto para crianças num manuscrito do erotismo e do amor livre...)


De sissi a 2 de Junho de 2006 às 12:41
Carissimo Dani,
antes de mais, venias para si...
Compreendo e concordo. E descoberta e dos sentimentos mais excitantes da nossa paleta, por conter nela mesma tanto de conforto como de innatendu. Apenas lhe posso falar da descoberta fisica, inegavelmente prazerosa. Aguardo, com alguma ansia, confesso, a outra metade transformadora...
Cumps.


De gt a 2 de Junho de 2006 às 14:48
À conclusão que eu chego, é que os homens assustam-se quando as mulheres os superam na cama. Não querendo muito usar frases feitas mas á uma que é excelente "Os homens preferem as virgens porque não suportam criticas"


Comentar post

 
livro

livro
Sex Bomb - O terceiro livro Download gratuito

livro

livro

livro Correio da Princesa
jukebox
Jazzanova - No Use

videos



arquivos

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

subscrever rss

badge