Segunda-feira, 25 de Outubro de 2010
De volta ao mundo dos vivos

É isto. Estou de volta dos 10 dias mais duros desta minha vida boa de princesa. Não vi a luz nem encontrei o sentido da vida numa folha de oliveira, mas trouxe comigo a certeza de estar no caminho certo. Levantar às quatro da manhã, meditar até às seis e meia e todo um programa de festas espartano como se quer quando o fito somos apenas nós. Foi lindo. Mas a minha vida é melhor. E cá estou eu.

 

O relato completo podem lê-lo numa determinada revista de um determinado jornal no próximo fim de semana, que versará sobre determinadas coisas de determinado retiro.

 

E depois desta eloquência de espantar, vou só ali regularizar horários e venho já. Não saiam daí.

 

 



publicado por sissi às 11:51 | link do post | comentar | adicionar aos favoritos

Comentários:
De João a 25 de Outubro de 2010 às 18:44
Olhar para dentro é o mais dificil...por vezes o pior, depende dos olhos que olham e dos critérios com que os olhos estão instruídos.

Vi hoje pela primeira vez o teu site e curioso que sou, dei uma olhadela indiscreta pelo passado recente da tua escrita.


Pereceu-me seres uma "safada" da pior espécie: das que têm consciência, e, porque a tens revelas a par e passo uma moral sempre presente.

A agravar um fardo tão pesado ainda por cima escreves bem. Como a escrita é o pensamento verbalizado presumo que também penses bem.

Passando o silogismo, se pensas bem e (no fundo) és uma moralista então não poderias fazer algo mais do julgar moralmente. No caso vertente a ti própria.

Gostava de ser ideia para entrar no pensamento de quando te reflectes. Não o pensamento permitido a partilhar neste espaço mas aquele que fica depois deste espaço.

Este concede, provoca e moraliza. Constroi um Universo de inegável atracção sobre o publico. Terá até vantagens comerciais, legitimas admito.

O outro deve ser muito mais interessante porque o que escreves é uma das formas mais Heglianas que já presenciei e não se pode ser um acto de dialéctica sem ter em si antitese da tese exposta.

Desconfio que deves ser muito mais interessante como pessoa do que como princesa (até porque sou republicano convicto).

Direi apenas que prefiro as pessoas mesmo que safadas desde que com conteudo do que as ocas.

Beijo desde Paris.

João

P.S. posso provocar-te os sentidos? hoje em oposição ao teu maigret vou provar os champagnes da saison devidamente acompanhados por umas ostras blont na ilha Louis XVII junto à Notre Dame. Beberei um calice por ti


De sissi a 25 de Outubro de 2010 às 23:51
João,
you had me at «beijos de Paris».
Que saudades! Vivi aí dois belos anos da minha vida, os mais importantes em termos de educação do gosto. Obrigada pelo cálice. Beberei um por si também, aqui deste lado.
Merci!


Comentar post

 
livro

livro
Sex Bomb - O terceiro livro Download gratuito

livro

livro

livro Correio da Princesa
jukebox
Jazzanova - No Use

videos



arquivos

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

subscrever rss

badge