Quinta-feira, 28 de Janeiro de 2010
Sissi no METRO - Small is ok.

 

O meu companheiro tem um pénis muito pequeno. A nossa vida corre bem, em todos os aspectos, excepto neste. Não consigo falar-lhe nesta questão, por ser delicada, mas a verdade é que não tenho prazer algum devido ao reduzido tamanho do membro. Finjo orgasmos para o proteger de algum embaraço mas cheguei a um ponto em que também devo cuidar das minhas necessidades. Como resolvo esta situação? O que fazer?
Cara leitora,
A sua situação é, de facto, delicada, mas não é desesperante. Ter um pénis pequeno é uma condição, uma característica do seu marido, mas não é uma fatalidade, nem é, seguramente, sinónimo de uma vida sexual inexistente ou insatisfatória. Até porque há muito para além do sexo do que apenas a penetração. E vivam os preliminares! É aqui que devem focar-se, na procura do prazer até ao limite máximo do orgasmo, por forma a que o momento da penetração sirva apenas para essa descarga de prazer e não para a construção do mesmo.
E por preliminares entenda tudo aquilo que lhe der prazer. Beijar e tocar são o básico, o ABC preliminar, mas não se fiquem por aí. Quanto mais inovarem menos importante será o tamanho do pénis no momento de a penetrar. Pense no que gosta realmente e peça ao seu marido que a estrague com esses mimos. Seja o uso de palavras e frases mais picantes ou recorrer a brinquedos sexuais, tudo vale. E não se esqueça do seu melhor amigo, o clítoris, esse sim, concebido apenas para dar prazer. Seja por via oral ou por estimulação manual, quanto mais tempo a leitora ou o seu marido se dedicarem a esta fonte de felicidade sexual, mais satisfatória será a penetração. Aliás, porque não ter um orgasmo durante os preliminares? Seguramente retira a tensão de uma performance bem sucedida. Boa sorte e bons preliminares…
 



Quarta-feira, 20 de Janeiro de 2010
Agradecimento

De tudo o que já me foi oferecido ao longo destes anos de blog, e, acreditem, foi muita coisa, o presente que mais tocou - e a palavra não podia ser melhor - foi uma acção de voluntariado cuja demanda se centra na possibilidade de fazer sexo anal sem dor. Nunca me tinham ofertado um cheque-brinde para levar no cú. Há sempre uma primeira vez para tudo, de facto.

Chegou hoje. Bem haja o leitor atento e dedicado.

Muito obrigada.




Quarta-feira, 13 de Janeiro de 2010
Lost for words...

PORRA!!!!

BANGING!!!




Sábado, 9 de Janeiro de 2010
As faces dos outros

Estava a pessoa descansadinha a encher a peida com blinis e café do bom, entre as quatro paredes quentinhas do palácio, quando um aroma a hipocrisia nacional entra pelo buraco da fechadura real e me empesta o ar, perfumado com sândalo e flor de laranjeira. Fui ver, eram as caras de prazer da Clara Pinto Correia, que estão a gerar o brado pífio do costume, debaixo dos saiotes da (in)dignidade lusitana.

 

As fotos da verborreia são estas. Se as acho bonitas? Não. Se tenciono ir ver a exposição? Também não? Se acho extraordinário que as tenha feito, sendo uma figura pública, cagando de alto para tudo e todos? Acho. Acho mesmo que é do caralhão. E acho mais. Acho que a Clara de louca tem muito pouco. Acho que deve rir-se à brava com os comentários, opiniões e demais teorias que se constroem sobre ela. Acho-a mil vezes mais interessante como mulher, como pessoa, como ser humano, do que a sensaborona da irmã, sempre muito preocupada em dar ares de benfeitora. Deve ser isso que gosto na Clara. É o que é, faz o que lhe apetece, não deve ter que dar contas a ninguém, muito menos a quem não conhece de parte alguma. Já deve ter percebido há muito que a vida e a liberdade são uma e a mesma coisa, e que tudo isto é demasiado curto e exíguo para perder tempo a viver de acordo com os valores dos outros.

 

Clara, és a maior. Se te conhecesse, enchíamos as duas a peida de blinis e ainda nos riamos da história do plágio. Ui, rir a bom rir.




Sábado, 2 de Janeiro de 2010
Farewell

Se alguma coisa o ano que passou me mostrou com clareza, é a noção de que nada dura para sempre. Nem este blog. Quase seis anos depois da sua criação, o Cenas de Gaja termina no final de 2010, precisamente daqui a um ano.

 

Editei quase três livros - by the way, o terceiro só sairá na Primavera por imperativos de mercado, apenas e só - e mantenho duas crónicas regulares na imprensa. Conheci pessoas fantásticas, escrevi tudo o que queria, da forma como queria, e dei forma a demónios internos que, hoje, já não dão sinal de si. Tenho o maior orgulho da Sissi que fui, da que sou, e grande esperança no que ainda tenho para dar. Porém, tudo é transitório e o tempo desta voz com que falo deixou de fazer sentido. Já não me sinto zangada, nem olho para os homens ou para o sexo com a leviandade de outrora, e substitui a quantidade de experiências pela qualidade das mesmas. Estou mais focada, mais concentrada, e menos interessada em foder ao desbarato. Aos 35 anos, nesse particular, fiz tudo o que queria fazer e escrevi aqui uma súmula, mais ou menos real, do que se foi passando. Hoje, vou continuar a partilhar coisas convosco, mas com os olhos, a voz, a cara de quem realmente escreve e vive. É só estarem atentos ao que se vai passar nos próximos meses.

 

Até lá, o Cenas de Gaja termina com o terceiro livro, lá mais para a Primavera, como disse, e uma peça de teatro, no final do ano. É este o programa das festas. Das várias que aqui vos dei conta, cujo pano fecha em 2010 para abrir noutro palco. Como escreveu Charles Dickens, em Tale of Two Cities, «foi o melhor dos tempos, foi o pior dos tempos».

 

Obrigada. Mesmo.

Até já.




 
livro

livro
Sex Bomb - O terceiro livro Download gratuito

livro

livro

livro Correio da Princesa
jukebox
Jazzanova - No Use

videos



arquivos

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

subscrever rss

badge