Quarta-feira, 26 de Dezembro de 2007
Sissi na FHM - Nota 5

Apesar de sabermos que no cenário social homem/mulher, o gajame ainda sai a perder, o placard electrónico que assinala os golos marcados tende mais para um empate que para uma derrota feminina. Porém, se analisarmos as jornadas caso a caso, verificamos que nós gajas somos mais chatas e difíceis de perceber que os gajos. E é por isso, estimados súbditos, que Sissi e a FHM vêm este mês precaver-vos dos cinco tipos de mulher que vocês devem evitar a todo o custo.

Se às mulheres ainda lhes são imputados estigmas idiotas e obsoletos, os homens estão a aprender a lidar com o nascimento de um novo tipo de feminismo que nos permite a nós, gajas, entre coisas boas, exacerbar alguns detalhes de fêmea profundamente irritantes. Nomeadamente, o facto de exigirmos que os homens sejam, a um tempo, super-homens e videntes, executivos de sucesso e artistas sensíveis, atentos a tudo o que nos rodeia, mesmo os detalhes imperceptíveis até para nós. Ou sejam, queremos todas o mesmo: o homem perfeito e sem mácula, formatado de acordo com as nossas expectativas individuais. Ora isto não é fácil. Porque obriga os homens a vender-se como couves na mercearia, brandindo as suas qualidades e contextos aos sete ventos, quais pavões a mostrar as penas em época de acasalamento.

Mas não desesperem grandes queridos. Sissi é amiga. Sissi é boa. Sissi ajuda. Se encontrarem algum destes cinco exemplares, alerta!

A capa da Bíblia (também conhecida como FHM) é de valor. Grandes mamas tem a senhora. Need to say more?




Sexta-feira, 21 de Dezembro de 2007
Pensamen(tesão) de Fim de Semana ou O Natal segundo Sissi

Este ano decidi não cuspir no Natal.

 

Daí, ao invés da costumeira e pirosa troca de presentes, a minha oferenda para vocês, grandes queridos, é a letrinha simples de uma canção da Gloria Gaynor - esse maravilhoso ícone gay -  que cada um interpretará como melhor lhe aprouver, a qual resume o espírito com que acabo este (difícil) ano.

 

FELIZ NATAL!

 

I am what I am

 

I am what I am
I am my own special creation
So come take a look
Give me the hook
Or the ovation
It's my world
That I want to have a little pride in
My world
And it's not a place I have to hide in
Life's not worth a dam
Till I can say
I am what I am

I am what I am
I don't want praise I don't want pity
I bang my own drum
Some think it's noise I think it's pretty
And so what if I love each sparkle and each bangle
Why not see things from a different angle
Your life is a shame
Till you can shout out I am what I am

I am what I am
And what I am needs no excuses
I deal my own deck
Sometimes the aces sometimes the deuces
It's one life and there's no return and no deposit
One life so it's time to open up your closet
Life's not worth a dam till you can shout out
I am what I am

I am what I am

I am what I am
And what I am needs no excuses
I deal my own deck sometimes the aces sometimes the deuces
It's one life and there's no return and no deposit
One life so it's time to open up your closet
Life's not worth a dam till you can shout out
I am what I am

I am I am I am good
I am I am I am strong
I am I am I am worthy
I am I am I belong







Quinta-feira, 20 de Dezembro de 2007
Sissi Responde - O Amante

Olá Princesa

Eu nem sou muito disto, mas depois de um convite destes tão tentador, não resisto.

Tenta explicar-se com a tua sabedoria infinita, minha Princesa, o que é que eu tenho que fazer para deixar uma mulher doida de prazer? O que têm que me fazer para me deixar estonteado eu sei bem e até toda a gente deve saber, sendo que eu sou um jovem comum de gostos bastante razoáveis. Agora deixar uma mulher a estremecer de desejo, sem aquela sensação de que estou a lamber uma barra de sabão ou um cubo de gelo, deixa-me, por vezes, agastado.

Ajuda-me a ser um melhor amante.

De um teu real súbdito

Súbdito Devidamente Identificado

Estimado Súbdito,

Tentar explicar-lhe, de forma global, como dar prazer a uma mulher é o mesmo que tentar correr os 100 metros em 0.5 segundos. Ou seja, é impossível. E porquê? Porque não há uma regra ou forma universal que nos agrade a todas de igual modo. Porém, há uma regra que não falha nunca: ou se é perspicaz e se percebe, tentando, o que faz titilar a parceira ou, não sendo atento ou a parceira não sendo especialmente expressiva, poderá conversar sobre o assunto. Não há outra forma. O que não quer dizer que seja impossível acertar à primeira. Ainda assim, acho que sem esse esforço e dedicação, dificilmente se passará para outros campos de exploração sexual.

Ou seja, imaginando que a sua parceira gosta que lhe faça um minete enquanto ela lava a loiça ou que você deseja ardentemente ser encavado com um strap on enquanto lê os jornais de fim de semana, suponho que isso sejam coisas que devam ser conversadas e exploradas sem pejo ou constrangimento e que não se compadecem com gestos mais subtis.

Sissi defende arduamente que o sexo é comunicação, verbal e não verbal. Se quer ser um melhor amante pratique. Pratique muito. Mande-se à maluca, sem medos, falem os dois sobre o que vos faz, realmente, arrepiar. E nunca se esqueça que do outro lado está alguém diferente de si, com experiências que você poderá não ter e viveu uma vida onde você não esteve. Moral da história: a diferença faz aprender. E no sexo, dado que é um work in progress, more is never less.  

Para além disto, Estimado, gostar de sexo fora do jugo do orgasmo é um factor tão importante como os outros que referi. Não quero com isto dizer que terá que saber onde é o Ponto G e quantos orgasmos têm, em média, uma dinamarquesa por dia. Mas quando se gosta de foder, assim mesmo à séria, todos os aspectos contam. Gostamos de falar disso, de praticar, no fundo, de saber mais sobre o assunto. Somos curiosos, falamos, debatemos, fazemos sempre que podemos, e, muito importante, cuidamos para que seja sempre bom, mesmo que seja uma rapidinha.

 

Disclaimer: Este consultório não é profissional, como imaginam. Aqui não se resolvem problemas, conversam-se. O que terá apenas a importância que cada um de nós lhe der. As questões serão respondidas por ordem de chegada, todas as quintas-feiras. Missivas para aqui: princesa-sissi@sapo.pt


 




Quarta-feira, 12 de Dezembro de 2007
SISSI RESPONDE TRAZ SISSI DE VOLTA

E assim de fininho, qual D.Sebastião dentre o nevoeiro, volta o SISSI RESPONDE, fénix renascida do Palácio.

 

Para quem já não se lembra ou chegou há pouco, Sissi vai responder às questões que tiverem, desde que não me peçam para dar receitas de Bacalhau com Natas. Querem brochar à séria? Sissi Responde. Pretendem saber mais sobre a razão pela qual o vosso parceiro já não mineta como antigamente? Sissi Responde.

 

Enfim. Sissi responde a tudo o que quiserem saber. Enviem email para a caixa de correio aí ao lado e, por ordem de chegada, responderei com o tino que me aprouver. Aviso, desde já, que apesar de versada nas artes do bem foder, possuo conhecimentos puramente empíricos. Não procurem aqui resposta para os males do mundo nem queiram discutir o sexo dos anjos. Deixem isso para quem cobra 70 euros à hora.

 

Maneiras que é isto.

Let the games begin!




Terça-feira, 11 de Dezembro de 2007
Sissi e Alvim

Sissi vai estar hoje na Antena 3, pelas 19 horas no programa «Prova Oral». Eu e o Alvim vamos discutir preliminares. É coisinha para se fazer história.

 

Não percam e entrem em directo para falar connosco.

Um must.

 

Até logo




Sexta-feira, 7 de Dezembro de 2007
Edital

É extraordinário. A cada entrevista que dou ou súbdito novo que conheço, a pergunta que está na cabeça de todos é arremessada para o mundo, qual cartesiano em trabalho de parto: então e os teus pais o que é que pensam das coisas que escreves?

 

Momento em que Sissi faz um favor à humanidade:

 

Nâo vou dizer que a minha escrita seja do total agrado do Rei e da Rainha-Mãe. Na realidade, ler-me deve ser parecido com ouvir-me foder. E há coisas que os pais não devem saber sobre os filhos e vice-versa. Para eles, eu sou a melhor do mundo, a mais perfeita, a mais tudo, e o facto de escrever sobre foda (para ser redutora...) não retira um milímetro a este contexto. Logo, perguntarem-me o que acham o Rei e a Rainha sobre o facto da Princesinha deles escrever sobre sexo é, em dias de TPM, ofensivo. Nos outros, é só profundamente idiota.

 

Porque até parece que o que faço aqui neste Palácio é vociferar ódios refervidos, maldizer e empochar coisinhas pequeninas e ergonomicamente feias. Ou que sou desonesta, uma sacana da pior espécie, filha da puta com requintes de malvadez, impostora e hipócrita. Se eu fosse assim, não tenho dúvidas que seria triste lançar livros e ter sucesso com tanta bad vibe. Mas não. Eu escrevo livros, falo e estudo (empiricamente também...) sobre sexo, uma coisa que todos gostamos e, no limite, a razão pela qual cá estamos hoje.

 

Por isso, como dizia o Larry Flynt (vénia), relax, it´s just sex...

 

 




Terça-feira, 4 de Dezembro de 2007
Cock teasing

A condição humana é qualquer coisa que respeito. Mas há condições humanas que não só me enervam até ao caralho mais velho, como exortam em mim a mais total falta de respeito e interesse. Falo, obviamente, do cock teasing.

 

Para os mais prosaicos, cock teasing é a arte da vigarice sexual e, provavelmente, a maior plataforma de entendimento entre grelame e machame. E perguntam vocês: Oh minha Sissi, princesa vivida e sábia, porquê? Porque apesar de munidos de ferramentas diferentes, a motivação e o fim são exactamente os mesmos: enganar. Mostrar que a esquerda é a direita, que o Sol e a Lua são uma e a mesma coisa, que o broche é mau e que o Sporting não é a melhor equipa do mundo. É uma gente que não interessa, portanto.

 

Porém, ser cock teasing não é para todos. Porque nem todos temos essa capacidade de atrair. Na realidade, nem todos temos desenhos e curvas suficientes para encher o olho alheio e essa é a condição certa e primordial para se ser cock teaser. Há os «brinca na areia». Estes são os «brinca pichota». Aqueles que se fazem de «muita malucos», que vão subir e descer o teu Monte Sinai com a destreza de um peregrino em busca das Tábuas da Lei e te levarão ao Olimpo da existência sexual.

 

E quando, finalmente, depois de promessas de minetagem e canzana vária, nos convencem que aquela reencarnação de Nacho Vidal foi a melhor coisinha que aconteceu à existência humana, eis que se retiram, quais virgens envergonhadas ao vislumbre de piça erecta e pronta, num misto de «o que é que a tua língua está a fazer na minha boca?» e «isto já não se pode sair à rua, há gente para tudo, francamente.»

 

Ora bem, a estes grandes queridos e queridas apenas umas palavrinhas, fófinhas, da vossa princesa: pó caralho!

 

O teasing na cama é bom. É óptimo. O teasing que sabemos ser concretizado é igualmente perfeito. O teasing tipo toca e foge, no caso do grelame, acompanhado de uma sonsice enjoativa, desperta em mim sentimentos plebeus. Querer fazer coisas com pessoas que nos intimidam por alguma razão é legítimo. Essa intimidação, e as razões que a trazem, também. O que é, verdadeiramente, insuportável, é o ar com que se lançam inuendos e serendipismos sexuais ocos e sem história, só para podermos obter dos outros substracto para o nosso próprio ego.

 

Foleirote.

 




 
livro

livro
Sex Bomb - O terceiro livro Download gratuito

livro

livro

livro Correio da Princesa
jukebox
Jazzanova - No Use

videos



arquivos

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

subscrever rss

badge