Terça-feira, 26 de Setembro de 2006
Rebenta a bolha!!
Estimados,

rebenta a bolha!!!

O lançamento do livro passou para dia 3 de Outubro, portanto de hoje a uma semana, pelas 21.30 .
Será no restaurante Santo António de Alfama, o qual, como o próprio nome indica, fica em Alfama. Nada melhor que Lisboa antiga para receber esta pérola da literatura e para vos receber a vocês, estimados e caríssimos súbditos. Além disso, este extraordinário restaurante fica ao pé da Casa dos Bicos, local que muito me agrada e onde muitos bicos, certamente, já foram feitos.

Maneiras que em chegando à Casa dos Bicos, na direcção da Expo, vêm à vossa direita o banco Millenium. Logo ao lado há uma viela com umas escadinhas muito mimosinhas. Andam 100 metros e chegam a um largo ainda mais mimosinho e o resturante, obviamente mimoso, é logo aí.

Andem, andem! Há focas, palhaços e mulheres barbudas!

Cumps


Segunda-feira, 25 de Setembro de 2006
Help!
Então e agora o que é uma princesa faz?

Fica ou vai?

Oh que caralho....


Quinta-feira, 21 de Setembro de 2006
Parabéns a mim!
Este post ao meu melhor género cabotino serve apenas para me auto-parabenizar pelos 32 aninhos que já cá conto e estes já ninguém mos tira!
Hoje é dia de festa!
Avé!

PS: esta merda de não ter net em casa não me permite mimar-vos como merecem. Mas já falta pouco. Beijos e abraços


Segunda-feira, 18 de Setembro de 2006
Com força e até ao fundo
O sexo é uma arte que todos gostaríamos de dominar. Mas como em todas as formas de arte, há quem a entenda e quem lhe passe ao lado. Na foda passa-se a mesmíssima coisa. Há quem aceite o conceito inscrito na sua génese e quem levante moinhos de vento. Ou seja, há os que percebem a dinâmica sexual propriamente dita, um entra e sai tão simples como inspirar e expirar, e outros que insistem em reinventar a roda.

Se há coisa que me arrepia os pêlos do cu, se os tivesse, é aquele tipo de gajo que acha que foder tem apenas um caminho: o que entra. E uma intensidade: a força. E um destino: bater no fundo. Não há nada mais exasperante para uma mulher que perceber que se não tiver cuidado, em vez de uma foda bem dada lhe vão fazer uma extracção das amígdalas, tal é a força (e o total desconhecimento) com que o macho a penetra. Pior: penetra e lá fica, a hibernar, mexendo o quadril como se a piça fosse uma broca gigante que perfura, perfura, perfura o interior da mulher, qual garimpeiro em busca do ouro. O que interessa é que seja com força e até ao fundo. São homens em missão, obviamente solitária, que, julgo, nascer daquele mito masculino do «todo lá dentro da querida».

Esqueçam os lábios vaginais, as zonas sensíveis que aí existem facilmente estimuladas pela passagem do falo, obliterem o clitóris, obnubilem tudo isso. Para certo tipo de homens, enfiar é a palavra de ordem. Eu até percebo que o sexo possa sufocar com tantas exigências, especialmente no plano do desempenho e da esperada eficácia, mas bolas, por Toutatis!, que raio de fixação! É uma espécie de foda à coelho, um lapin despropositado, um bailado desconexado numa caixa velocidades com apenas uma mudança: a quinta.

Caríssimos machames, não sejam apressados. Perfilem-se na pole position e dêem as voltas de aquecimento necessárias. Usem a dita caixa de velocidades de todas formas possíveis e sejam indulgentes com as várias combinações que ela vos permite.
E já agora, quando sentirem a vossa piça embater na parede, se calhar é porque a pista acaba ali…

Fiz-me entender queridos?
Claro que fiz…


TPM#17
Escrevo do alto de um castelo de princesa com o Tejo ao fundo. E penso: quero esta bolha para mim.
É desta que volto.


Terça-feira, 12 de Setembro de 2006
Viva, Viva! O mundo ao contrário...
Pois é Estimados,

o mundo está do avesso. Mais um bocadinho, ainda nos apanham a todos a fumar.

Para já, fiquem-se com a notícia da saison:

Cenas de Gaja - o Livro, vai ser lançado no próximo dia 28 de Setembro, em Lisboa.

Em querendo fazer o favor de comparecer, e dado que o Estádio de Alvalade está ocupado nesse dia (certamente com minudências e outras menos urgências), serei forçada a entabular um convívio num espaço com menos lotação e, certamente, menos à altura de tão feliz - e raro... - acontecimento. Assim sendo, como disse, em não tendo absolutamente mais nada que fazer, mandem um mail de confirmação, para que os possa receber com a pompa e circunstância que merecem. Novamente: a lotação é escassa e olhem...não há outra hipótese...quem chegar primeiro, vai!

Mais dados, via mail de resposta. Saudações, confirmações, presuntos de chaves e cuecas comestíveis para cenasdegaja@hotmail.com

publicado por sissi às 19:10 | link do post | comentar | adicionar aos favoritos

Sexta-feira, 8 de Setembro de 2006
Apetites de Fim de Semana
Apetecia-me ter alguém à espera num sítio qualquer.

publicado por sissi às 15:28 | link do post | comentar | adicionar aos favoritos

Terça-feira, 5 de Setembro de 2006
Excepções
Estimados,

abro uma excepção para quem é excepcional, ou seja, para visitantes regulares e outros que, não o sendo , não confundem discordância com veneno, troca de opiniões com insultos.
Dois pontos apenas:

1 - vivam fora daqui e percebam a diferença entre um país que funciona, apesar das falhas ,e um outro, o nosso, que faz das falhas o seu modo de funcionamento.

2 - não posso deixar de registar que o nacional queixume, tão português, deu, neste post, lugar a um patriotismo que deve ser bom de ver no dia a dia e no empenho de cada um de nós nas suas próprias vidas. É bonito. Outra coisa não esperava...

Mais uma coisinha: os palhacitos da Europa eram os que estavam ontem sentados no banco do Jardim. O que, caso não tenham reparado, era ao que me referia...

Como disse, foi uma excepção para gente excepcional. Mas não tenciono voltar a responder a comments neste tom.

Cumps
Sissi


Segunda-feira, 4 de Setembro de 2006
Vou ali a casa e já venho
Voltar a Lisboa de férias não significa apenas destilar pelas ruas do Bairro Alto ou depurar a pele à beira da piscina.

Voltar a Lisboa de férias não significa apenas praticar o câmbio e engrossar a facturação das HM´s e Zara´s.

Voltar a Lisboa de férias não significa apenas o riso, o chiste, a saudade e as histórias.

Voltar a Lisboa de férias significa sobretudo a percepção que enquanto o mundo gira lá fora alguma coisa ficou parada cá dentro. Significa ouvir músicas repassadas e dejá vue culturais apresentados com rótulos de novidade, relembrar contumélias e piropos ordinários que julgávamos já esquecidos, ideias e preconceitos que tresandam a naftalina e formol, embrulhados numa tolerância falsa, paliando o atraso.

Escrevo este post sentada num banco no Largo do Carmo, lugar historicamente ligado a grande ruminações, excitações, revoluções e esperança. Atrás de mim três bêbados cantam e divertem os turistas que ainda enchem Lisboa. É ridículo. Neste quadrado à sombra das esplanadas que o invadem, os tristes dão um espectáculo patético. Somos os palhacitos da Europa...

Valha-nos o bom tempo...

publicado por sissi às 14:14 | link do post | comentar | adicionar aos favoritos

 
livro

livro
Sex Bomb - O terceiro livro Download gratuito

livro

livro

livro Correio da Princesa
jukebox
Jazzanova - No Use

videos



arquivos

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

subscrever rss

badge