Sábado, 27 de Novembro de 2004
Saravá!
É isso mêrrmo péssúáu!
A gaja aqui vai decólá até ao Brasiú! Mi aguárrrdee Flórianópólis qui a Impératriz tá chegando! Até lá, Saravá!

PS: pá bikini ou fita do Bonfim, pú favô enviar í mei.



Procura-se...
...coração audaz para relacionamento sério com outro, sonhador e ávido. Dão-se referências. E alvíssaras...



Sexta-feira, 26 de Novembro de 2004
Prémio «Acordem-me quando chegarmos»
«O amor é uma questão de timming. Pensamos que vai resultar mas, com frequência, acontece o contrário»

2046 - Wong Kar Wai



Prémio «Quantos gajos conheço assim?»
Não, ele não vai mais dobrar
Pode até se acostumar
Ele vai viver sozinho
Desaprendeu a dividir
Foi escolher o mal-me-quer
Entre o amor de uma mulher
E as certezas do caminho
Ele não pôde se entregar
E agora vai ter de pagar
Com o coração, olha lá
Ele não é feliz
Sempre diz
Que é do tipo cara valente
Mas veja só
A gente sabe
Esse humor é coisa de um rapaz
Que sem ter proteção
Foi se esconder atrás
Da cara de vilão
Então, não faz assim rapaz
Não bota esse cartaz
Que a gente não cai, não


Ê! Ê!
Ele não é de nada,
Oi á !!!
Essa cara amarrada
E só
Um jeito de viver na pior
Ê! Ê!
Ele não é de nada
Oi á !!!
Essa cara amarrada
É só
Um jeito de viver nesse mundo de mágoas

Maria Rita - «Cara Valente»


publicado por sissi às 01:42 | link do post | comentar | adicionar aos favoritos

Prémio «Vai cantar prá tua terra»
O que é que se obtém quando se junta a infinita bondade de um amigo, com a infinita bondade de um organizador de espectáculos? Obtém-se uma lesão em stereo do ouvido interno...ou seja...Sissi foi ver a Anastasia!
Para mim, há dois tipos de concertos. Aqueles que pago para ver, e aqueles que, não pagando, servem apenas um intuito: prescrutar, por entre a multidão, gajos giros que chamem a atenção. Ora ontem, nem por isso. Em chegando à vizinhança do Pavilhão Atlântico, já se avistava o público sub-16 que povoava o recinto. Hordas de pré-adolescentes que pediram adiantamento da mesada para poderem ver ao vivo uma das divas da actualidade (obviamente, o epíteto não fui eu que lho dei...). Por esta altura, desejei ter ficado em casa. Quem sabe nas obras lá da rua não avizinhava um exemplar do género oposto mais condizente com a minha faixa etária, pensei. Mas a companhia era um lastro que valia a pena manter e lá fui.
O concerto iniciou-se. Obviamente o panegírico não se impõe...Amigo leitor, eram berros atrás de berros, sendo que eu, músicas da senhora, conhecia apenas uma...Foi mau. Até porque o meu traço recalcitrante não me deixava em paz. Procurei, por entre a multidão, maioritariamente feminina, uma carinha laroca com a qual pudesse fazer um número de circo e sacar-lhe o telefone. Em vão. Quer dizer, telefones vi. Muitos, de todas as marcas e possibilidades. Porque a moda agora é esperar pelo radio hit mais famoso, ligar aos amigos que não tiveram cheta para ir e colocar o telefone no ar. Não sei sei se o leitor está a ver o aspecto que dá. Eu por mim, acho de uma crueldade a toda a prova, mas enfim. Tergiverso.
Resumindo, foi mau. O que vale, e com toda a pesporrência que anos de concertos me permitem, é que ri-me a bom rir com o ridículo de alguém que nos aparece como super estrela, e nos «dá música» num concerto que permite a exibição de quatro-vidoclips-quatro.
Se eu tivesse pago ainda hoje lá estaria a pedir o dinheiro de volta!


publicado por sissi às 00:07 | link do post | comentar | adicionar aos favoritos

Quinta-feira, 25 de Novembro de 2004
O caso do After Sun
Eu sou, talvez, a gaja menos gaja que conheço. Apesar do nome deste blog, a esta gaja que vos fala (cáspite, que agora quase parecia a Alexandra Solnado!!) quase lhe corre testosterona...por onde ela normalmente costuma correr...
Ainda assim, e porque as hormonas não me deixam ser de outra forma, tenho verdadeira pancada por tudo o que é cremes. Gosto, uso e abuso. E o meu ritual matinal não fica completo sem a concatenação laboriosa dessas substâncias viscosas que servem, a mais das vezes, para absolutamente nada.
Entro na banheira e começo logo pelo gel de banho, com 40 por cento (contadinhos!) de creme hidratante. Saio da banheira e tem início o bailado. Sentadinha no tampo da sanita, já dobrado pelos quilos a mais que os 30 teimam em trazer, começo pelos pés. Creme hidratante que acumula com desodorizante. Na restante superfície corporal, aparece de novo o hidratante, desta feita diferente, que a celulite e as estrias (marcas de uma vida passada à mesa...) merecem outro tipo de cuidados. Vou subindo (isto já quase parece o Late Night da Playboy meets anúncio do Fa Fresh..) e páro no pescoço. Porque acima do pescoço está a face. É um novo mundo que se me abre diante dos olhos. E é aí que entra mais um creminho: para papos (whatever that means), olheiras e rugas. Em seguida, o já nosso conhecido hidratante, mas especial, porque é para a cara, e a cara é a cara, e os tipos ainda não perceberam que quando não há nada a fazer...não há nada a fazer.
Bom, mas isto é o gajame fêmea. Nisto, como em muitas outras coisas, o gajame macho é bem menos complicado, na mesma proporção que é bem mais básico... A maioria dos gajos utiliza apenas um único creme: o after-sun.....Ora que caralho é um after sun? Eu sei que é para depois do sol, que os cremes não me comem o neurónio, mas porque razão os homens enchem o peito para dizer «Não te esqueças de me trazer o after sun da farmácia, tá bem querida?» Sim, que não pode ser um after sun qualquer, tem que ser da farmácia que o senhor doutor mandou... A espécie que me causa um gajo que não se preocupa com nada que indicie uma ponta de metrosexualidade, porque caralho há-de querer besuntar o corpo com after sun, que na sua essência, é um creme igual aos outros todos? Não tenho um único amigo, cuja casa de banho já mereceu uma aturada visita da minha lupa metediça, que não tenha um frasquinho do dito after sun! Homens do meu país, uni-vos! E expliquem este fenómeno!
PS - no caso do meu único leitor ser macho, por favor responda.
Pai e mano, vocês não contam. By the way, os vossos after sun estavam fora de prazo...e eu...tão a ver...?



Sexta-feira, 12 de Novembro de 2004
De-Lovely...
is De-Lightful, De-Wonderful, De-Marvellous!

Vão ver o filme sobre a vidinha do Cole Porter que, esteticamente, é das coisas mais bonitas que já vi na vidinha de moi même.
De-Lovely, num cinema perto de si.


publicado por sissi às 03:25 | link do post | comentar | adicionar aos favoritos

TPM#3
Olha, afinal já não me apeteces assim tanto...
Toma!


publicado por sissi às 03:23 | link do post | comentar | adicionar aos favoritos

Terça-feira, 2 de Novembro de 2004
TPM #2
Apetece-me tomar-te de assalto e fazer-te refém das minhas vontades.
Do meu afecto.
Apetece-me que te apeteça também.
Apetece-me ser crescida e poder ter destes apetites.
Apetece-me dar mais de 21 gramas a uma alma magra de alegrias.
Apetece-me não me enganar.
Apetece-me que não me enganes.
Apetece-me guardar o passado e aguardar o futuro.
Apetece-me que os afectos tenham uma existência concreta.
Apeteces-me. Sem aditivos. Sem corantes. Mas com conservantes.

Sissi ficciona sob laivos de realidade.



 
livro

livro
Sex Bomb - O terceiro livro Download gratuito

livro

livro

livro Correio da Princesa
jukebox
Jazzanova - No Use

videos



arquivos

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

subscrever rss

badge