Quinta-feira, 19 de Agosto de 2010
O 22 estranhos casos de violência doméstica

Estamos em Agosto e os últimos números que vi apontavam para 22 mulheres mortas em situações de violência doméstica desde o início do ano. Continuo sem perceber como é que isto acontece. Ou seja, cognitivamente, leio e escuto as razões mas nada do que o meu cérebro regista faz sentido, tendo em conta a morte e a violência dos contextos em que estas mulheres morrem.

 

Um abusador dá sempre sinais. Sempre. Bem sei que quando nos apaixonamos, isto que agora chamo sinais são apenas marcas de personalidade, um ciúme ou outro revelador, uma excepção. Os químicos que o nosso cérebro segrega sobrepõe-se ao discernimento e impedem-nos dé ver o que está, claramente, à nossa frente. Até ao dia. Em que, sem se saber bem como, a coisa dá-se. O abuso verbal, passa a empurrão que passa a murro que passa ao trespassar de balas.

 

Parece demasiado dramático? Não é. Os casos de violência doméstica, ou de qualquer tipo de abuso, são de uma cobardia tão grande que as palavras, por mais eloquentes que sejam, não têm espaço para abarcar os danos que causam. Porque à excepção dos contextos que acabam em morte, uma mulheres abusada fica marcada para a vida, tantas vezes de uma forma subreptícia que se manifesta numa intimidade que tarda em chegar. Uma mulher a quem o seu mais que tudo, aquele que deveria ser o lugar seguro, bate desconjuntadamente, desconfiará da sua própria sombra para sempre. E o pior de tudo: uma mulher abusada entra numa trip de culpa para a vida, como se merecesse aquele e todos os outros males do mundo.

 

Por isso, minhas querida, não se coloquem a jeito. Se um tipo, por muito fantástico que seja aos vossos olhos, começar a ter reacções inesperadas de dureza e violência, é só uma questão de tempo. E de escolha vossa.

 

Estou cansada de acudir amigas em permanente sobressalto. Por vocês, que não vos conheço, tudo o que posso fazer é escrever. Cuidem-se. Protejam-se. Informem-se. Sejam mais espertas. Tornem-se melhores. Fortaleçam-se. E não deixem que qualquer outra razão seja mais importante que vocês mesmas.



publicado por sissi às 12:16 | link do post | comentar | adicionar aos favoritos

Comentários:
De mariana a 19 de Agosto de 2010 às 13:03

Cara Sissi,

Sinceramente não gostei do que escreveu.

A minha profissão obriga-me a estar muito por dentro deste assunto e digo-lhe com toda a certeza que isso de as mulheres aguentarem e calarem ainda existe, sim, mas cada vez menos. Se se informasse um pouco mais sobre esses 22 casos de mulheres mortas pelos companheiros, saberia que em quase todos eles as mulheres já tinham apresentado queixa contra os companheiros. Várias vezes. Repetidamente e desesperadamente. Num dos casos, a mulher apresentou queixa sete vezes, SETE, sem que nada tenha sido feito para a proteger. O que se passa é que nos casos de violência doméstica há uma coisa muito gira que se chama " direitos fundamentais do agressor " que, ai de nós, não podem ser violados..! O agressor não pode ser preso, nem pode ser perturbado no seu dia-a-dia, nem indiciado de nada sem provas (aparentemente uma cara feita num bolo e testemunhos dos vizinhos não são suficientes), porque isso poderia manchar a reputação do senhor em causa, pobrezinho.. nem sequer pode retirado da sua casa. A mulher é que tem de sair, muitas vezes sem mais nenhum sítio para onde ir - tendo como unica hipotese abrigos para mulheres maltratadas, para onde vão com os filhos todos, sem privacidade, nem independencia, nem liberdade - e não tem direito a qualquer tipo de protecção adicional. N-a-d-a. Tudo porque o agressor tem " o direito " de andar a fazer a sua vidinha normal sem ser perturbado.. leia-se, perseguir e aterrorizar a mulher que tenta reconstruir a sua vida do zero, até conseguir o que quer: matá-la.

Por isso, cara Sissi, hoje em dia o problema já não tem tanto a ver com a mentalidade das mulheres. Não são elas que têm de se " cuidar, protejer, informar, ser mais espertas, tornarem-se melhores, fortalecer-se ".. quem tem de se tornar melhor é a nossa justiça, as nossas leis.
Nada disto vai mudar enquanto se proteger o agressor e não a vítima. Nada disto vai mudar enquanto tiver de ser a mulher - A VÍTIMA - a abandonar a sua casa, a sua cidade, o seu ambiente para fugir de um homem que irá continuar a ter a maior das liberdades (aliás, o " DIREITO ") para ir atrás dela.

É por estas e por outras que, neste país, mais vale rir que chorar.



De paulo a 19 de Agosto de 2010 às 13:33
Há um par de anos atrás, a trabalhar numa associação que prestava apoio a vitimas em regime de voluntariado, acompanhei o caso de uma mulher que já tendo apresentado queixa do companheiro e tendo ganho o caso em tribunal, ficando o agressor sujeito a uma ordem de restrição, não se podendo aproximar a 100 metros da mulher, esta era constantemente agredida e perseguida. Apresentava regulares queixas na policia. A inacção das autoridades culminou com a sua morte...

Infelizmente, vivemos todos num país onde a justiça e o direito não prevalecem, levando a que a 1ª e ultima protecção das vitimas sejam as próprias vitimas.

No mesmo serviço de voluntariado fui confrontado com agressores que de verdade sofriam com a ausência das suas companheiras e filhos, e que apenas queriam poder falar sem perderem a cabeça... algumas destas conversas tive-as em estabelecimentos prisionais.

Não há soluções simples para a miséria com que alguns seres se deparam na sua vida, seja ela imposta ou por escolha, mesmo que inconsciente.

Passa por cada um de nós, não aceitar, não permitir que estas situações continuem a desenrolar-se na nossa sociedade, no nosso circulo de amigos, nas nossas vidas.



De antiego a 14 de Setembro de 2010 às 17:24
Estes crimes são barbaros, condenaveis ao mais alto nivel. Teria que se criar um mecanismo de defesa.

O que está aqui em causa, penso, é a presunção de inocência. Pode-se correr o risco de penitenciar um homem inocentemente? De que forma?

Como proteger uma mulher contra um psicopata? Concerteza não vão disponibilizar um para cada mulher abusada.

Na minha opinião, medidas gerais para todos os crimes seria penas muito mais graves. Penas de prisão, penas indemenizatórias e penas de serviço social forçado.



De S* a 19 de Agosto de 2010 às 13:34
Como é possível que ainda deixem as coisas avançar? Meu deus, atormenta-me.


De Sissi a 19 de Agosto de 2010 às 14:10
Caros,
obrigada pelos vossos inputs.
Esta não é uma questão de leitura linear. Tem várias formas de olhar e analisar. Eu escolhi apenas uma. A que diz respeito apenas às mulheres. As que, podendo, ainda podem evitar situações de violência. Ainda bem que há cada vez menos, embora, para mim, uma já seja demais. O enquadramento legal é uma questão que conheço pela rama e que me enoja. Concordo com os vossos pontos de vista mas não sei o suficiente para opiniar sobre eles. O que sei, pela profissão que tenho, é que há mulheres que continuam escondidas em casa a levar na cara, dos maridos, com medo e vergonha de procurarem ajuda. E outras, que vendo a coisa a caminhar para lá, não se protejem. Há duas que são minhas amigas, e que fogem ao estereóptipo deste tipo de situações. Isto, claro, sem contar com os casos que sei mas não acompanho, e os que acompanho em consultório.
É para essas que escrevo.
Obrigada, mais uma vez, pelas vossas opiniões.


De Charles a 20 de Agosto de 2010 às 12:25
Pesquisa revela que garotas preferem os "bad boys" do que os caras "certinhos"
Quando você era adolescente já teve a sensação de que não bastava ser bonzinho o suficiente para fazer sucesso com as garotas, pois elas sempre se interessavam pelos "bad boys"? Pois então, saiba que é verdade. Garotos "maus" fazem mais sucesso com as garotas, segundo estudos divulgados pela revista "New Scientist".

A conclusão de dois estudos indicam que comportamentos como o narcisismo, impulsividade e a insensibilidade chamam a atenção das garotas. Durante os estudos, 200 jovens foram analisados, e os pesquisadores, chefiados por Peter Jonason, identificaram que os "bad boys" eram os que apresentavam maior índice de relacionamentos curtos, as famosas "ficadas". Curiosamente, não foi sempre assim, homens com este tipo de comportamento eram banidos e viviam solitários.

Coincidência? Um outro estudo, feito na universidade Bradley, de Illinois, revelou que dentre os 35 mil entrevistados, os "bad boys" também se destacaram nas relações amorosas. A pesquisa foi tão séria que, os trabalhos foram apresentados em um encontro de comportamento humano, em Kyoto, no Japão.

Segundo o pesquisador Matthew Keller, da Universidade do Colorado, ainda não se sabe determinar a causa desse interesse. Mas, o pesquisador acredita que o sucesso obtido pelos "bad boys" esteja ligado ao fato de que essas personalidades são raras. Se não fosse assim, as mulheres seriam mais cautelosas.


deixem.se de merdas as mulheres preferem os canalhas e os filhos da puta porque são mais excitantes e isso rima com sexo, no fundo as mulheres morrem porque gostam de sexo....no dia em que não gostarem de sexo casam com os amigos gays e deixam de ser mortas, concordo com as Sissi:"Por isso, minhas querida, não se coloquem a jeito" as mulheres morrem porque elas escolhem o lado mau da vida, porque se calhar as mulheres sao mesmo malignas por natureza, o semelhante atrai o semelhante ... enfim a lei da atracção


De susana a 20 de Agosto de 2010 às 12:58
" no fundo as mulheres morrem porque gostam de sexo.... "
" elas escolhem o lado mau da vida, porque se calhar as mulheres sao mesmo malignas por natureza, o semelhante atrai o semelhante ... enfim a lei da atracção "

??????

Estou sem palavras, a serio. Quem é este Charles?
Quando acho que já nada me surpreende, aparece sempre uma alminha que se supera. A sério. Que mesquinhez, que imbecilidade, que machismo, que mente pequena e retrocida. Deve ser muito feliz, caro Charles, deve deve.


De Charles a 20 de Agosto de 2010 às 13:33
Não fui eu que inventei as mulheres, se não gosta do retrato vai ter de reclamar com seu Inventor susana, ha milhares e milhares de psicologos, juizes, policias a trabalhar por todo o mundo e o problema da violência domestica não se resolve...as mulheres aprovaram o aborto que mais nao é do que matar bébés...pois as mulheres são todas uns anjos :) é! são!...


De Charles a 20 de Agosto de 2010 às 12:56
Se essas 26 mulheres tivessem casadas com homens decentes provavelmente teriam pedido o divorcio e arranjado um canalha, como eu conheço n casos e vocês também devem conhecer, as mulheres casadas com homens decentes queixam-se da ROTINA precisam de excitação que só um filho da puta lhe pode dar...por isso tudo isto é inevitável e só vai mudar quando o foco virar para o real problema:, AS ESCOLHAS DAS MULHERES porque homens há de todos os tipos, nós somos os escolhidos, o problema não são os homens, como o problema não são os tubarões, nem os leões nem as cobras venenosas, nem dos animais selvagens mortíferos, o problema é de quem se aproxima deles, o problema são as mulheres que escolhem MAL...engraçado antigamente os casamentos eram feitos pelos pais, havia menos divorcios, menos violencia domestica e os casamentos duravam mais , porque se escolhia com a racionalidade com a cabeça, hoje as mulheres escolhem pela excitação sexual e é o que se vê....


De teresa a 5 de Setembro de 2010 às 01:34
LOOOOL! és ridículo, não há mais palavras para te descrever! tanta rejeição que sofres hein?
eu dou-te o meu testemunho então. livrei-me recentemente de um homem que vi que me ia fazer mal, mas sabes como é que ele era durante os primeiros dois anos? impecavel! carinhoso, protector, sempre disposto a fazer tudo o que eu queria, enchia-me de presentes... um espetaculo! até ao dia que a atitude dele mudou do branco para o negro. se calhar eu devia ter tirado o curso de bruxa para adivinhar isso não é? uma sugestão: lê alguma coisa sobre a PSICOPATIA e vê se percebes do que esse tipo de homens são capazes e como eles manipulam as mulheres sem elas perceberem. isto não se chamam bad boys! não são simples playboys! nao confundas as coisas! sao até homens em geral fieis (pelo menos durante muito tempo) mas psicopatas! é uma doença!
idiota...


De Charles a 6 de Setembro de 2010 às 19:44
"ridículo"..."idiota"...tu também deves ser uma pessoazinha ou vou-te contar! ok pronto deves ser a excepção que confirma a regra, aquilo que eu digo Teresa também o confirmam os psicologos e psiquiatras que acompanharam milhares e milhares de casos...se a solução fosse fácil já não havia casos de violência domestica, eu conheço n casos de mulheres que abandonam os maridos e fogem com gajos que depois até lhes dão porrada, conheço outros de gajas que se fartam de levar pancada e não abandonam o gajo, e conheço outros de gajos expectaculares que as mulheres abandonaram incompreensivelmente?...ha um padrão o homem bonzinho perde quase sempre a gaja, já o mais cafajeste quase sempre ganha a gaja de quem é a culpa? da gaja obviamente...claro que deve haver excepções


De ZOT a 21 de Agosto de 2010 às 10:13
Apesar de condenar totalmente qualquer tipo de violencia, acho que muitas mulhers são culpadas da sua propria situação.

Não so, como diz o Charles, porque se envolvem com homens de formação duvidosa, mas também pela natureza das proprias. Ha muitas mulheres aproveitadoras sem escrupulos; psicologicamente, financeiramente, sentimentalmente, etc. Dão cabo da cabeça aos parceiros até ao desespero destes, e muitas vezes não pensam nas consequencias.

A emancipação e os direitos das mulheres é um exito em todos os sentidos, mas para algumas delas é a forma de garantirem aquilo que querem à custa das suas presas. A sociedade actual apenas reconhece a violencia fisica, que por norma é do homem sobre a mulher, mas esquece-se do resto. Se hoje em dia ha quase tantos divorcios como casamentos, alguma coisa não esta bem. E apenas se verificam em menos de metade dos casais desentendidos e com poucas possibilidades de terem uma vida conjunta com exito. Muitos, ora por vergonha, ora por razões de ordem familiar, etc. nunca chegam a separar-se, aguentando anos a fio um ambiente catastrofico, tanto para os proprios como para os seus filhos.

Na verdade são muito tristes estes casos de violencia extrema, mas a mim não me surpreende. Com a crise em que estamos metidos, a corrupção politica e social, a falta de credibilidade da justiça, a pobre educação nas escolas e a falta de educação em casa, etc. temo que as consequencias até podem ser bem piores. Esperemos que no maximo não passem disto.


De C. a 3 de Setembro de 2010 às 11:42
A sério! você e o charles n devem bater bem dessa cabeça! se os homens sofrem de violência psicológica, façam queixa! também é crime e é punido! isso não é desculpa para partir para a porrada. depois ainda vêm com "as mulheres escolhem mal" por favor, a sério!? O agressor não tem culpa de nada? é a vítima no meio disto tudo? tenham vergonha e escondam-se. Espero que nenhuma mulher escolha ficar com vocês!


De teresa a 5 de Setembro de 2010 às 01:47
esse comentário foi, no mínimo, muito triste. se o coitadinho do homem for levado ao desespero e tiver bons valores morais vira as costas e ignora. não são as mulheres que são culpadas de nada porque seja o que for que elas digam ou façam não há NADA que justifique a violência física!
os abusadores (homens e mulheres) são pessoas DOENTES e mal formadas, geralmente muito inteligentes e MANIPULADORES! percebes?! a culpa não é da vítima!


De discount mbt shoes a 23 de Agosto de 2010 às 10:14
Estou cansada de acudir amigas em permanente sobressalto. Por vocês, que não vos conheço, tudo o que posso fazer é escrever. Cuidem-se. Protejam-se. Informem-se. Sejam mais espertas. Tornem-se melhores. Fortaleçam-se. E não deixem que qualquer outra razão seja mais importante que vocês mesmas.


De buy mbt shoes a 23 de Agosto de 2010 às 10:14
Your foot on what to wear


De teresa a 5 de Setembro de 2010 às 01:56
é triste a falta de informação acerca deste assunto. as revistas, jornais e internet deviam publicar mais artigos e estudos acerca da personalidade dos agressores e também das vítimas. eu fui uma vítima que viveu uma relação abusadora por dentro. além disso tenho uma psiquiatra como mãe, pelo que tenho acesso a muita informação sobre como se processam estas relações desequilibradas entre psicopatas/narcisistas/sociopatas e as suas vítimas, geralmente emocionalmente carentes ou afectivamente dependentes.
antes de se acusar as mulheres de serem as culpadas das decisões que tomam, o povinho precisa de saber do que é que está a falar.


De gucci a 26 de Novembro de 2010 às 16:05
Superb post ! Fabulous (http://www.myoutlet-online.com/)gucci outlet ! Holiday is coming , pick Gucci shoes as gift for your lovers ! If you (http://www.myoutlet-online.com/)buy gucci now , you will get the limited delicate package for your (http://www.myoutlet-online.com/)gucci shoes online order . Don’t be hesitated , just get one pair of (http://www.myoutlet-online.com/)cheap gucci shoes !


Comentar post

 
livro

livro
Sex Bomb - O terceiro livro Download gratuito

livro

livro

livro Correio da Princesa
jukebox
Jazzanova - No Use

videos



arquivos

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

subscrever rss

badge