Terça-feira, 13 de Julho de 2010
O coração no pipi

Independentemente do recorte com que nascemos, a verdade é que muitos de nós se tornam arquitectos de si mesmos e decidem enganar a Mãe Natureza com pressupostos diferentes. Ou seja, decidimos inventar a roda biológica e fisiológica e ligar e desligar circuitos e caminhos. Tudo isto para vos dizer que, da mesma forma que há quem viva com o intestino grosso ligado ao cérebro, há mulheres que nasceram com o coração no pipi.

 

E somos muitas. Se isto me parece natural quando as dores de crescimento nos atingem em dias de maior e menor fluxo emocional, a verdade é que, depois das devidas lambadas na tromba que a vida e o Universo graciosamente nos dão, ter o pipi em forma de coração não é mais que um sinal que está altura de parar, baralhar e dar de novo.

 

Nestes tempos em que ainda sentimos no ar o cheiro a soutiens queimados e nos incham as pernas dos líquidos retidos pela pílula, é importante perceber se o que podemos fazer é o que queremos fazer, se a facilidade do sexo nos convém e se aguentamos saber como nos deitamos e desconhecemos como nos levantamos.

 

O importante não é não foder. O importante é percebermos o que queremos quando fodemos. É saber se aguentamos o embate de uma foda desencontrada com as nossas expectativas mas completamente sintónica com as hormonas e a programação biológica com que nascemos e nos define como género.

 

Fodemos? Ou fodemo-nos?

 



publicado por sissi às 12:21 | link do post | comentar | adicionar aos favoritos

Comentários:
De Maria a 13 de Julho de 2010 às 18:16
está genial! eu adorei


De Rlei a 13 de Julho de 2010 às 18:47
Sissi, terás tu despertado para a vida?

Isto serve para os dois géneros. Gostei de ler.
Quanto mais nível tens, menos seguidores e comentários vais ter...queres apostar? Se disseres que ser puta é que está a dar, saltar de pau em pau, vais ver o apoio e histerismo que terás! Contra os homens falo, mas em defesa do amor, pq cona para comer, há por aí às paletes e cada vez haverá +...às vezes basta sacar da pila para fora que alguma porca se agarra...como isto está. E depois queixam-se e querem o amor? Como? Se na ansia por moral e afirmação, a 1ra coisa que mostram é que são mto emancipadas pela via do sexo e que o sexo é como "desporto"? Se o amor hj em dia é sexo...que qdo acaba dá vontade de fugir...ainda se admiram estas raparigas tão valentes de, uma vez sózinhas em casa, se desintegrarem em lágrimas e sentirem o vaco do vazio preencher-lhes a alma.

Guardem as vossas vaginas para o verdadeiro amor, elas vão valer + assim...e olhem que eu já espetei mta coninha...sei do que falo.
Quanto às pirocas do público masculino? Tirando eu, sei que não há volta a dar...cedo ou tarde perceberão que ter uma cona para cada dia da semana é quase o mesmo que bater uma boa punheta. Bom? bom? È ter uma mulher que nos ama integralmente, nós a ela e, em vez de mtas vaginas sem personalidade, sem magia...têm uma que mto estimam e mimam:)
O amor é uma empresa, valorizem-na suas putas e tónis do caralho:)

Ganhem masé juízo ou só levam é do carimbo...

Mas calma, ainda há gajas que nos dão a volta à mioleira e nos sabem trabalhar, qdo damos conta, deram-nos uma lição que foi fodida de aprender e ainda nos fazem sentir burros. Isso éq é fodido! Mas ainda bem que assim é...Assim, aprendemos a ter só uma e a sermos o melhor possível para ela.
Qdo estamos revoltados e somos + jovens, n pensamos dto e fazemos merda...mas há quem aprenda.


De Sofia a 13 de Julho de 2010 às 23:17
"Fodemos? Ou Fodemo-nos"
Estou neste preciso momento a viver essa pergunta de retórica...ah ah ah
Tenho para mim, na maior parte das vezes a primeira leva à segunda.


De Sunset a 14 de Julho de 2010 às 10:34

Quem fode só por foder talvez se foda...agora, foder para quem ama e é amado não é uma meta, é uma prova de amor.
Fodas há mtas, amor é raro.
Quem ama, ama mto antes de foder, foder não muda nada.
Eu sei, pq eu sei tudo sobre tudo!:)


De Lívia a 14 de Julho de 2010 às 01:02
Mais cedo ou mais tarde, fodemo-nos. E não é um espectáculo nada bonito de se sentir. E sim, as quecas não valerão a pena.


De Sofia a 14 de Julho de 2010 às 13:38
Tudo o que a minha princesa disse é tão verdade...
Mas temos é que viver a vida e acho que não vale a pena deixarmos de foder só porque corremos o risco de nos fodermos. Conheço muitas mulheres que deviam ser mais criteriosas e perceber que há gajos que nem para serem fodidos servem, mas para isso basta estarmos um bocadinho atentas... e não nos deixarmos ir só porque é bom passar a noite com alguem...


De LiLi a 14 de Julho de 2010 às 14:32
E há gajas que nem o sabor a pixa merecem:)! Há gajas que dps de serem fodidas e terem voltado para mais, gajas que foram fodidas logo ao 1ro contacto, gajas que pediram para o serem...dps de levarem um chuto no cu, pq não prestam como pessoas, vão-se fazer de fortes para as amigas e dizer que nem foi nada de especial, que está tudo sob controlo...mas na verdade ficaram todas caídinhas, não só pela foda, mas por tudo o resto. Qtos banhos n temos nós de tomar, qdo estas porcas que falam mal se vêm a noite toda...em vez de ficarem gratas e serem honestas, estas infiltradas vão falar mal nas costas e pôr defeitos...oq vale é que as amigas dps vêm para confirmar.

...+ tarde, assim que lhes enviamos um sms ou ligamos, ficam todas molhadas e já viriam do fim do mundo só para tomar um café connosco(levar com ele)...mas entretanto, nós nem eramos nada de especial.

Sendo ou não, na hora, elas não se queixam...
E ainda dizem que os gajos são cabrões? Há para aí com cada puta + falsa e manipuladora...gajas destas devem ser tratadas como os objectos que são.
São estas gajas que mtas vezes qdo vamos para as foder nem tusa nos dão...
Elas sabe quem são. Empregadas...

Liiiiiiiii bi dó:)


De Carlota Joaquina a 14 de Julho de 2010 às 21:39
Estimada Rainha, deixe-me discordar consigo, apesar de não estar completamente certa de ter percebido totalmente o alcance do seu belo texto. Provavelmente o seu pensamento estará toldado por uma eventual paixão, o que, naturalmente, nos faz sentir parvas e a achar que muitas vezes andamos a perder tempo com fornicações à la carte emancipadas quando o que é bom, mesmo bom, é investir numa fornicação criteriosa e emotiva. Há tempo e espaço para tudo. E, ao fim destes alguns anos, continuo a ter a certeza de que tem sido o coração no pipi que me tem dado a segurança e o conforto para poder depois usufruir ao máximo do pipi no coração. Beijos calorosos.


De Carlota Joaquina a 14 de Julho de 2010 às 21:52
Talvez não tenha, de facto, entendido bem o seu texto. À terceira leitura estou a perguntar-me 'mas que caralho é que ela quer dizer com isto?'. Caso esteja efectivamente a insinuar que há pipis que se abrem muito facilmente não porque lhes apeteça mas porque decidiram que assim é que é, creio que é coisa que não é exclusiva da área dos pipis mas resultado da natureza humana, incoerente, inconstante e, por isso, interessante. De qualquer das formas, continuo na minha: mesmo que nem sempre seja fenomenal, fantástico, maravilhoso e outros adjectivos que tais, como em tudo na vida é preciso praticar para aprender. Porque só sabendo é que se pode usufruir em pleno quando encontramos, de facto, os tais momentos e pessoas fenomenais, fantásticos e maravilhosos. Insisto, é como em tudo na vida.


De ds1 a 15 de Julho de 2010 às 22:14
Olá. De facto escreves muito bem Sissi Rainha linda. E sabes de certeza do que falas, muito mais do que muita gente, talvez da maioria. Porque há verdades inalteráveis por mais tempos que se viva.


Beijos!


De ZOT a 19 de Julho de 2010 às 09:35
"...é importante perceber se o que podemos fazer é o que queremos fazer, se a facilidade do sexo nos convém e se aguentamos saber como nos deitamos e desconhecemos como nos levantamos."

Acho que aqui esta tudo dito!

Ha regras que devemos impor a nos proprios, e que nos ajudam a disciplinar o bicho. Por exemplo, eu nunca jogo Poker se ja bebi uns copos a mais. Perco sempre e fico muito chateado. O mesmo se passava com as mulheres, quando bebia uns copos acabava sempre por acordar com aquela que não devia. E claro, la vinham os problemas e os arrependimentos.

Deixei-me dos engates ja ha alguns anos, tenho uma companheira da qual gosto muito e por vezes temos noites de sexo fabulosas. Sei que ela gosta muito de mim e que adora as nossas noites de sexo fantastico. O que não percebo é que ela tenha periodos em que parece não ligar grande coisa ao sexo. Parte-me a cabeça toda como é que se pode ser uma deusa durante 3 dias e depois estar duas semanas sem ligar nenhuma. E não ha ordem nem razão aparente para isto. Sendo eu de alguma maneira viciado em tais noites, e nela, não aguento e manifesto a minha impaciencia de forma por vezes pouco agradavel.

Ja tentei tudo e sinceramente não estou mais para isto. Fico muito stressado pensar que se calhar tenho começar tudo de novo, com outra, porque deve ser muito dificil que esta situação melhore. Se por acaso continuar assim, estou a pensar pagar uma noite ou outra "à la carte", a ver se pelo menos resolvo a minha parte durante esses periodos de fome. Resolvo assim porque pagando tenho o que quero com o corpo que quero e não tenho que gramar com as consequencias no dia seguinte, etc. E o preço a que estão os jantares, o bom vinho e as saidas, vai parar tudo ao mesmo se for com uma qualquer vaca de "atar e pôr ao fumeiro". Ja nem falando no ter que foder com camisa de vénus, que para mim é um grande aborrecimento.

Quanto a libertinas, não as quero para mim, nem dadas. Se são assim quando estão "solteiras" não vão deixar de o ser quando estão com alguém, casadas ou não.


De gafanhotinha a 3 de Agosto de 2010 às 14:31
"Fodemos ou fodemo-nos?"
A originalidade desta questão bem como do restante post levam-nos inevitavelmente a pensar no que queremos para nós e se o prazer de uma relação momentânea vale de facto a pena por passarmos acima dos princípios que temos ou daqueles que deveríamos ter!
Por vezes nós, mulheres, podemos mascarar-nos apenas por influências.


Comentar post

 
livro

livro
Sex Bomb - O terceiro livro Download gratuito

livro

livro

livro Correio da Princesa
jukebox
Jazzanova - No Use

videos



arquivos

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

subscrever rss

badge