Domingo, 20 de Junho de 2010
Ciúmes e vuvuzelas

Não há sentimento mais estúpido e enganador que o ciúme. Mau grado todos já termos provado do seu sabor e cheiro pestilentos, a ciumeira é um bocado como os tomates. Não é porque lá estão que temos que os abocanhar sempre que nos baixamos para fazer um broche. Que é como quem diz, não temos de entrar nesse faux pas só porque ela, aparentemente, faz parte de uma moldura maior a que se chama de relacionamento.

 

E não há pensamento mais pequenino, mais comezinho, mais desprovido de interesse que aquele que alimenta e acarinha ideia de que quem ama tem ciúme. Se há coisinha que me faz carregar a G3 e preparar caça ao homem é esse dourar de pílula abortiva de afecto. Porque o ciúme só prova duas coisa: que os nosso níveis de segurança estão em baixa e que, apesar dos pesares, ainda achamos que as relações não têm prazo de validade, logo, passamos os anos bons da dita a ansiar que o inexorável não chegue. O que é parvo. É como enfeitar os nossos dias a tentar não morrer.

 

Logo, tendo isto como premissa, ter ciumes é não conhecer o outro e não se respeitar a si mesmo. É ainda não entender que vão sempre existir mulheres melhores e mais bonitas e boas que nós, e, pasme-se, homens melhores e mais bonitos que os que temos. Porém, se eles lá estão em casa, se nos permitimos partilhar o ar com quem respira na nossa direcção, o melhor mesmo é fazer dele uma colónia doméstica. Fresca sempre que houver tempo e vontade para isso, ou clássica, quando o moderno não tiver lugar.

 

A ansiedade é uma filha da puta. Come-nos e obriga-nos a ser autofágicos. Vivemos encaixados, acoplados a um medo que, de tão pensado, torna realidade uma profecia que só tem sumo se o quisermos espremer. Aliás, o ciúme é a vuvuzela das relações. O seu barulho ensurdecedor não permite ouvir mais nada. E muito menos festejar os golos da equipa composta por dois.

 

Onde é que anda o botão do silêncio?



publicado por sissi às 22:44 | link do post | comentar | adicionar aos favoritos

Comentários:
De Margarida a 21 de Junho de 2010 às 12:09
Sissi, é por textos como estes que vou ter mesmo muitas saudades quando o blog acabar.

Excelente comparação e brilhante ponto de vista. Difícil de executar, no entanto.

Beijinhos
Maggie


De Laura Ferreira a 21 de Junho de 2010 às 16:52
Brilhante.


De SarcasticBlog a 21 de Junho de 2010 às 17:18
Simplesmente, grandioso ... Brilhante !!! Adorei ....


De Sara a 21 de Junho de 2010 às 18:29
Espectacular! ;)


De Su a 21 de Junho de 2010 às 22:29
Muito Bom Sissi...


De sorcha a 22 de Junho de 2010 às 07:58
O problema do ciúme é que quando damos por ele, já nos está a cair em cima... seja por nós o sentirmos, seja por sermos vítimas dele através da nossa 'cara-metade'. Sim, é sem dúvida um prelúdio para a insegurança, para a discussão, para um sem número de coisas más e chatas... mas sentir ciúme, para mim, aquele ciume bom e pequenino, significa que a pessoa ao meu lado não me é completamente indiferente e que no fundo, no fundo... tenho medo de a perder para as pessoas melhores que se lhe atravessam no caminho.


De Ana Sá a 22 de Junho de 2010 às 10:58
Concordo, mas a verdade é que, fora meia dúzia de masoquistas, a maior parte das pessoas não tem ciúmes por querer. Eu sei que o meu companheiro me ama, tenho-lhe o maior respeito e ele por mim, e (muito de vez em quando) tenho ciúmes. Afinal, como bem disseste, há sempre gente mais bonita e melhor que nós, e as pessoas com quem estamos convivem com elas na mesma. Daí até que possa surgir um interesses (que geralmente nem sequer é intencional) é um passinho. Dos de bébé.


De Rui Hermenegildo a 22 de Junho de 2010 às 13:13
Quem fala com tanta clarividência, merece respeito. O problema é a p**** da ansiedade, mas também, sem ela tudo era "plano". A fidelidade é uma questão de vontade, os ciúmes são como o lenço de Desdémona, um engano que leva à morte de tudo. Cumprimentos e parabéns pelo texto, Sissi.


De Billy the Kid a 22 de Junho de 2010 às 15:15

A sissi, às vezes, até parece que tem um par de neurónios a viver num aquàrio só seu, chamado cérebro:)

Temos ciúmes de quem gostamos, podemos gostar por paixão ou por amor, mas se amamos è pq já fomos apaixonados...ou não. Temos sempre cíumes, por amor ou paixão. Amamos quem aturamos há anos, caso contrário não aturávamos, sim, o termo é mesmo "aturar", um aturar positivo e amigo.
O tempo vive de mãos dadas com a erosão, um grande amor é aquele cuja erosão n tem fim, o que não quer dizer que a mesma não deixe de existir...evolui com a idade, com o desgaste do corpo, como um velho e bom carro de corridas que foi bem mantido, será rápido para sempre, o que não quer dizer que novas "bombas" prestes a saír e com cheiro a novo, n sejam tentadoras tb...tudo é uma questão de opção, cabeça fria, sangue frio, na vida, no amor, isto é o amor e no amor é preciso sangue quente para alternar com o sangue frio...

O resto é paixão...a paixão n exige tanto como o amor, até nos podemos apaixonar por alg que não presta para nós, uma paixão por uma pessoa que não amamos mas que julgamos amar, por qualquer objecto, desporto ou entertenimento, por qualquer coisa. A paixão è mais fácil e é sempre uma boa saída, uma boa forma de fechar os olhos ao passado e dar-lhe um pontapé...mas, então e o felizes para sempre? o sermos fiéis à nossa velhota? o ver os filhos crescer? os netos? os filmes que vimos? os livros que lemos? o compromisso? a família? a honra? O morrer numa vida quase perfeita?

E se sempre que a "coisa esfriar" eu me apaixonar de novo e simplesmente cagar no parceiro e trocar por um novo? Assim, sempre que a "coisa esfriar"?
Atracção? Posso sentir por milhares de pessoas...
Mas assim, eu não gostaria de mim, mesmo que os outros gostassem...só mesmo pq, sou melhor que aquilo que "o Mcdonalds" inventou para mim, por mto que os hamburgers me saibam bem.

Ansiedade? Medos em que tanto pensas que os acreditas? Lugares escuros que tanto queres evitar que os trazes para quem amas? Sim, é isso mesmo. Para quê complicar? Tudo pode ser simples mesmo qdo não aparenta.

Por isso, eu? como a ansiedade às dentadas, sorrio no medo, brinco com a paixão e, sigo o amor...os dogmas as novas leis, as novas regras só servem para quem as tem...e a cada um se reserva o dto de ter a sua própria, é legitimo:). As minhas leis podem não servir para toda a gente...mas para alg vão e estão a servir, alg tão teimoso como eu.

A Sissi tem uma G3, mas a pontaria é escassa e as balas esqueceu na loja, como se não bastasse o facto de na hora de apertar o gatilho, não ter força.

O problema é, quem é que nós amamos afinal?
E é esse o grande dilema.
Quem ama dá um tiro certeiro...foi isto que aprendi.
"No caminho de regresso a casa a confusão instalou-se e perdi uma certeza que em tempos tive."

No meio da minha selvajaria mental e emocional, as certezas "eram" absolutas...eram.



De Strider a 23 de Junho de 2010 às 14:52
Querem saber o que é mesmo fodido fodido? Fodido é só darmos conta do que temos qdo o\a perdemos...e aí sim, sentirão os tais ciúmes, não por falta de amor próprio mas por burrice.
Somos tentados por pessoas que, ou nos querem ou nos querem mal, mtas vezes querem ambas alternadamente ou as duas em simultâneo, querem-nos usar como se fossemos um brinquedo, falam bem e escrevem bem, é tudo ar sem oxigènio para nos sufocar.

Então nós, que somos fracos de espírito, namoramos com alg que nos é especial, "terminamos" com essa pessoa, julgamos que o mundo é das côres do arco ìris e que tudo se vai resolver, pq nós merecemos? Pois é meus amigos, mas esqueceram-se, infelizmente o mundo não é das côres do arco íris, dps de sermos tentados e manipulados por uma qker pessoa, que afinal, é vulgar e igual a tantas outras desprovidas de "luz interior", que provavelmente não presta, alg que pensa só no seu próprio bem estar tal como um toxicodependente pensa na próxima dose... Aí sim, perceberão que trocaram a melhor pessoa do mundo, a vossa parceira\o, aquela\aquele que faz tudo por vocês e vos ama com toda a pureza, por uma miragem projectada no nevoeiro...imagem que desaparece à mais pequena deslocação de vento, volátil como qualquer substância inflamável a 10 centímetros de um incêndio... Então aí, sim, provarão o sabor do chão e do arrependimento que pode durar uma vida. Verão e testemunharão "amigos" cobiçando a vossa ex-parceira\o; em contra peso, serão acediados por belos invólucros sem conteúdo apesar do seu brilho exterior e produção camuflante, do "verdadeiro eu"...terão tudo o que "não" precisam ao vosso dispor. Pq ? Pq o melhor da vida é o verdadeiro amor, e isso, é uma grande amizade por quem amamos, o amor é a amizade levada ao expoente máximo...Sim, arrepender-se-ão e lembrar-se-ão, ciúme pode querer dizer amor e amor é raro neste mundo de miragens e fantasmas... Ciúme não é necessariamente falta de confiança em nós ou no outro, é apenas um instinto primário de posse e territorialismo, mas claro, não se deixem dominar por ele...isto não é a selva, pisquem-lhe o olho, chateiem-se um bocadinho e sorriam. Escutem o ciúme se for saudável, peguem-lhe fogo se for doentio, virem-lhe costas, quem o provoca sente o dobro...intelectualizando, é quanto baste de satisfação sádica, é a melhor vingança que podem ter, aí fiquem frios, pq alg n merece o vosso calor.

Fácil de dizer, difícil de cumprir? Sim e não...possível e exequível, por fim libertador! O ciúme é só uma amostra da dor que se pode vir a sentir. Não se arrependam e preservem o que é bom e tem mtos anos. E se há dias menos bons? Então vocês não sabiam? A vida não é um histerismo constante, mas pode ser, se vendermos a alma ao diabo...(segredo; já nogociei com ele e fica-se sempre a perder..;)já não ser uma depressão constante, não está nada mau.

Olhem para dentro e vejam bem o que está à vossa frente, pois podem estar a cometer o maior erro do mundo em troca de uma mão cheia de areia para os olhos...o que pensam ser música pode vir a revelar-se um autentico barulho de vuvuzela...

Não queiram uma "mota" que já teve "10 donos", o "quadro" pode estar torto das quedas que deu...um dia, "atiram-se" para uma curva e a mota ganha vida e vai-se embora, e como dói caír de mota...

Não se arrependam, isso é para os fracos de espírito.

Lay back, enjoy the ride;)


De Carla a 28 de Junho de 2010 às 14:31
AHO?


De a 23 de Junho de 2010 às 00:31
Recuso-me a demonstrar ciúme! Concordo que é falta de confiança, mas quem nunca o sentiu?
Mais que insegura sou orgulhosa e por isso guardo-o para mim, mas ele está lá relativamente a amores e amigos... E ainda bem! É sinal que estou viva e tenho sentimentos. O segredo está em ser discreta, não fazer cenas ou cobranças desnecessárias! Tenho de concordar que não há nada mais deprimente que "suplicar" por atenção.


De Ana a 6 de Julho de 2010 às 05:52
Totalmente de acordo. Há que evitar que se escape cá para fora... mas que existe, em doses pequenas mas reais, lá isso existe. De amores e amigos, só tem é de ser mantido quietinho. Faz falta nesse memso sentido de nos mostrar que temos sentimento a bulir dentro, mas sem necessidade de demonstrar, porque, afinal, é um assunto nosso. :)


Comentar post

 
livro

livro
Sex Bomb - O terceiro livro Download gratuito

livro

livro

livro Correio da Princesa
jukebox
Jazzanova - No Use

videos



arquivos

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

subscrever rss

badge