Sexta-feira, 18 de Março de 2005
Que grande Thay, Thay que o menino levava...
A Primavera está mesmo aí e com ela o bom tempo. A par da estação, chegam os tecidos mais leves, mais justos, mais curtos, enfim...uma dor de cabeça para qualquer gaja que, como eu, maldiga o trinómio «prazer da mesa/horror ao desporto/camadas adiposas».
Ora posto isto, decidi que estava na altura de mudar. Cansei a minha beleza a chorar-me porque sou gorda e decidi meter mãos à obra. Após breve pesquisa sobre as mui nobres artes desportivas, decidi-me por uma que, segundo o jargão popular/desportivo, é tiro e queda: muai thay ou boxe tailandês.
Calma amigas da SIC (uma grande bem haja!), que parece pior do que é. Na realidade, o boxe tailandês é uma modalidade secular que consiste em dar murraças num saco de areia enquanto o nosso corpo salta e pula, logo, gasta calorias. No fundo, vale tudo menos pontapés na cabeça. Isto em competição. Quanto a mim, o meu único é objectivo é poder ir ao banho e mergulhar sem que um tsunami se forme.
Graças a um amigo atento, foi-me dado o contacto de um ginásio em Lisboa onde por 12 biscas (entenda-se contos...) podia ter livre acesso ao Gym e um PT (Personal Trainer) e ainda a miragem de uma formusura pouco balzaquiana. Em chegando para formalizar a inscrição, deparei-me com o dito PT...ora bem...como é que vos hei-de explicar caras amigas da SIC...complicou tudo...
Porque se não, reparem. Uma mulher no ginásio não é um espectáculo agradável. Pelo menos uma mulher como eu que detesta ginásios. Vou para lá como se fosse para a forca sem direito ao meu último Haagen-Daasz de Cookies and Cream. Contra-natura que é, movimento-me no ginásio como peixe fora de água. Até que este PT, este Adónis reencarnado, esta estátua de David, decidiu que ia fazer de mim um monumento! Gostei! Achei que era uma tarefa tão impossível quanto inglória. Mas como em tudo, fui de cabeça.
Estava tudo a correr bem até que me deparo com um cenário felliniano: frente a um espelho, eu e a estátua a dar murros no ar, pontapés no ar, movimentos de braços e pernas infinitos. Tudo no ar. E pensei: «amiguinha, assim não vais lá...»
Estava num impasse. Por um lado, as minhas hormonas estavam que não se podiam aguentar. Por outro, o meu sentido do ridículo não me permitia fazer os exercícios como deveriam ser feitos, por pura timidez e vergonha...
Ainda não sei muito bem no que isto vai dar, mas para já, um quilinho já foi à vida e continuo a alambazar que nem uma condenada. Quanto ao PT...aguardem por cenas dos próximos capítulos.
E experimentem uma aula de Muai Thay. É gira!
PS - beijinhos às amigas da SIC!


publicado por sissi às 23:59 | link do post | comentar | adicionar aos favoritos

Comentários:
De Anonymous a 18 de Março de 2005 às 17:01
Cara amiga,

Como admiro a tua coragem, a tua força de vontade em enfrentar todos os medos que um ginásio desperta. Falo por mim. Assim que entro num desses locais, encaro o terror dos espelhos que teimam em colocar em todo o lado. E a toda a hora dou de caras com o meu rabo, cada vez mais monstruoso. Aqui entre nós, ando desconfiada que eles utilizam uns daqueles de aumentar. Assim, subtilmente fazem-nos ver que precisamos mesmo deles para ficar como as professoras das aulas de grupo. No mínimo!

Aguardo pois as novas do PT... Valha-te isso e as aulas de nome esquisito
Bom fim de semana
Amiga da SIC


De Madison a 19 de Janeiro de 2007 às 21:06
Link

Patriotism is often an arbitrary veneration of real estate above principles


De Madison a 19 de Janeiro de 2007 às 10:57
Linked

There is a courtesy of the heart; it is allied to love. From its springs the purest courtesy in the outward behavior


De Anthony a 19 de Janeiro de 2007 às 22:05
Link

It is a kind of good deed to say well; and yet words are not deeds


De Hannah a 16 de Janeiro de 2007 às 10:26
Linked

War is a profession by which a man cannot live honorably; an employment by which the soldier, if he would reap any profit, is obliged to be false, rapacious, and cruel


De Michael a 22 de Março de 2007 às 00:20
Readed

I disapprove of what you say, but will defend to the death your right to say it


De Isabella a 24 de Março de 2007 às 20:39
Readed

The smallest good deed is better than the grandest intention


De Madison a 25 de Março de 2007 às 00:07
Trackback

The person who knows "how" will always have a job. The person who knows "why" will always be his boss


De Andrew a 25 de Março de 2007 às 02:12
Follow

Times have not become more violent. They have just become more televised


De Oxycodone extraction. a 1 de Junho de 2007 às 12:35
Oxycodone extraction.

Oxycodone.


Comentar post

 
livro

livro
Sex Bomb - O terceiro livro Download gratuito

livro

livro

livro Correio da Princesa
jukebox
Jazzanova - No Use

videos



arquivos

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

subscrever rss

badge