Quinta-feira, 16 de Outubro de 2008
Sissi na FHM - It´s war!

Se pensarmos na Guerra como uma tour de force para obter poder, então a Guerra dos Sexos é a mais longa, duradoura e prazerosa forma de o obter. E perguntam vocês: «E porquê grande Sissi, General do Sexo bem dito e bem feito?», e eu respondo: Porque entre o ganhar e o perder, no meio do deve e do haver, não há feridos nem mortos nem populações dizimadas. O cardápio desta contenda inclui orgasmos, posições e situações que em nada se parecem com uma guerra. Et pourtant (hoje acordei galicista), ela existe. E porquê? Porque tem muito mais piada assim…

 
Ora vejamos. A cama é um campo de batalha, mais ou menos encapotado, onde o nosso carácter espreita a cada gesto. Todos nós somos, predominantemente, activos ou passivos dependendo de uma série de factores nem sempre perceptíveis. Quando estes papéis estão bem definidos tudo corre sobre rodas. A nossa Rosa dos Ventos aponta sem falhar os pontos cardeais a que pertencemos e onde nos sentimos bem e o sexo é um mar flat em dias de marés vivas.
Porém, e porque uma Guerra sem bazucas e morteiros não tem piada nenhuma, a nossa natureza tem momentos em que nos prega rasteiras. Uns dias podemos gostar de levar com ele por detrás, nos outros apetece-nos montar o macho como um touro mecânico. Momentos há que somos definidos mais como um género calmo de «venha a nós essa grande piça» e outros, mais afoitos, de «ora vamos cá ver onde é que te vou comer hoje». E é aqui que o Plano de Guerra tem de ser equacionado. Porque enquanto os soldados comem e calam, tudo corre bem nas trincheiras. Mas quando os soldados querem variar a ração, as patentes superiores amotinam-se.
 
Estimados Súbditos do Reino de Sissi, no variar é que está o ganho. Se a vossa parceira está um ano inteiro a pedir uma canzana e, de repente, lhe apetece fazer-vos um botão de rosa, mandem as mãos para o céu e digam «Hossana nas Alturas». É sinal que não andam a comer uma morta-viva e que do outro lado há alguém com vontade própria que gosta de variar – afinal, a chave para o bom sexo. Não adjudiquem significados e significantes a uma coisa que é apenas o que é: sexo é prazer. São corpos, sensações e pulsões, enfim, um cabaz de informação suficiente para vos deixar entretidos enquanto o praticam. Colocar mais pólvora dentro dessa baioneta é arriscar-se a perder a guerra por falta de comparência do adversário. Mesmo que ele lá esteja…


publicado por sissi às 10:45 | link do post | adicionar aos favoritos

Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

 
livro

livro
Sex Bomb - O terceiro livro Download gratuito

livro

livro

livro Correio da Princesa
jukebox
Jazzanova - No Use

videos



arquivos

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

subscrever rss

badge