Terça-feira, 3 de Junho de 2008
A Mulher Portuguesa

E depois ainda dizem que os blogs é que são perigosos. Ora vejam só esta pérola que encontrei no site www.mulherportuguesa.com. Gosto especialmente do último pensamento, da frase derradeira que encerra este pequeno laudo comportamental.

 

 

Primeira lição: Um trabalho de pesquisa é essencial para conquistar o seu homem.

Um trabalho de pesquisa é essencial para conquistar o seu homem. Isto vai proporcionar-lhe uma identificação clara do que deseja e de quais são as suas necessidades. Convém conhecer bem os locais onde o pode achar e como.

 

Material necessário: caneta, papel e cronómetro. Comece por desenhar uma linha no meio da folha e... não, isto não se trata de aprender a desenhar em três aulas, mas siga as instruções. De um lado da folha escreva "o que quero" e do outro "o que preciso". Marque o cronómetro para dez minutos e comece com a lista dos "quero".

 

Já completou o tempo determinado? Então vamos a ver essa lista. Não se esqueceu de incluir a educação, o senso de humor, a paixão? E em relação à religião que segue? É fumador, e gosta de sair à noite?

 

Seja tão exigente e específica quanto possível. Deixe a sua mente tomar o controlo e não se preocupe se a sua lista parece um pouco infantil ou trivial, porque se lhe interessa, é de anotar, e se não interessa, por muito chique que pareça, é mesmo melhor pôr de lado, ou vai acabar a passear um Lulu.

 

Agora ocupe os outros cinco minutos a escrever a lista dos "preciso", onde coloca aquilo que não pode dispensar no seu companheiro e tente elaborar uma lista dos dez mais, um pouco como os discos mais vendidos.

 

A razão da listagem é para a ajudar a determinar o tipo de parceiro que deseja, e encontrar alguém que se insira nas suas definições do que é certo para si. A lista pode ainda ajudá-la a diferenciar entre aquelas qualidades que desejava num homem e aquelas com as quais não consegue viver. Mesmo que deseje o charme do Paulo Pires, se não suporta o fumo, não há maneira de juntar as duas coisas.

 

Ao decidir quais as qualidades que são importantes e quais não são, vai descobrir as que não está disposta a aceitar e as menos-que-perfeitas, que até pode suportar. Com as listas pode criar linhas de orientação e até imaginar o homem que colocou no papel. Existe alguém na sua vida que se insira no que deseja?

 

Lembre-se que os desejos do coração podem vir de qualquer lado, por isso não limite o seu campo, mas também não faça a lista a pensar no Harrison Ford ou no Brad Pitt, porque aí, nem o génio da lâmpada a pode ajudar.

 

Agora é altura de olhar para o seu próprio perfil. Noutras palavras, é tempo de fazer uma reflexão sobre si própria – não sobre as rugas ou defeitos, mas sobre as qualidades que possam ou não existir na lista dos "quero" e dos "preciso" que acabou de fazer.

 

Se não tem as qualidades que colocou como essenciais para o seu companheiro, acha que vai atrair um homem com essas mesmas qualidades? (Isto não se aplica se é uma beleza escultural e se sente atraída para um tipo estivador ou lutador de sumo).

 

Trabalhe para adquirir as características que estão em falta. Se quer um homem com dinheiro, tente fazer algum dinheiro por si mesma. Se procura um homem com educação, e deixou de estudar, talvez seja altura de pensar em voltar para a escola.

E lembre-se: até ser a pessoa que deseja ser, não vai conseguir atrair o homem que quer.

 

 



publicado por sissi às 15:12 | link do post | comentar | adicionar aos favoritos

Comentários:
De ZOT a 3 de Junho de 2008 às 15:33
Pois pois, ainda deve estar para nascer a mulher que sabe o que quer. Ou melhor, que o que quer hoje seja igual ao que quer amanhã. E outra coisa, para atrair um homem, a melhor maneira de começar é por os pés num ginasio e trabalhar a sério. Se algum homem disser que o que o atrai mais numa mulher não é o seu aspecto fisico, esta a mentir com os dentes todos. Portanto, força ai!

Cumps



De José Paiva a 3 de Junho de 2008 às 18:49
Verdades... mas eu gostava de acrescentar: uma mulher que apenas é bonita mas não diz grande coisas, é fodível, sem duvida! Uma mulher inteligente mas menos gira, não é menos fodível que a anterior! Agora, uma mulher que é bonita e inteligente, é absolutamente irresitível!!

cumps per tutti


De Clepsydra a 4 de Junho de 2008 às 11:45
Ao terminar a inspiradora e socializadora leitura não soltei mais do que um suspiro/risada insuflados de uma leve indignação e desprezo. Pensei Revista Burda e de Labores Femininos voltem , pois estão perdoadas.

Os comentários ao texto não podiam deixar de ser igualmente comentados.

ZOT, decide ir mais longe do que o próprio texto e aconselha-nos, a nós fêmeas, a esquecermos isso da lista do "quero-e-preciso", confidenciando que o que eles querem e precisam e de gajas boas, mas, mesmo, mesmo boas. Por isso, se não são de Ermesinde, força aí no ginásio que a gente "ódespois conversa". Complexidade humana e de relações? Nã...

Por seu turno, José Paiva, elabora um racicíonio silogístico e circular digno de monsieur de La Palisse. Ainda por cima é um raciocício muito versátil, basta trocar mulher por homem e continua a funcionar na perfeição.

Cumprimentos


De ZOT a 4 de Junho de 2008 às 15:37
Nã, porque cada vez anda mais tudo ao mesmo (ou a nada), e a prova disso é o constante aumento do numero de divorcios e de separações. Por isso digo, se querem atrair um homem, comecem por ter um bom fisico, se é para separar por coisa nenhuma, ao menos que enquanto dure sejam umas boas fodas e de arregalar a vista.

Cumps


De Clepsydra a 4 de Junho de 2008 às 16:37
Zot,

Não percebo essa associação entre a foda e o divórcio, porque não creio que seja necessário casar para foder, claro está (aliás, era só o que faltava. Deus nos livre e guarde!)

Obviamente que, se a intenção é atrair visualmente um espécime masculino, terá de se apostar na fachada. O mesmo é válido no sentido oposto. Neste sentido, "arregala-se a vista".

Porém, os sentidos conseguem ser deveras enganadores e nós somos bem mais complexos do que a era da imagem nos leva a acreditar. Nem sempre o que é agradável ao olhar e suficiente para o toque. Isto é, nem sempre "a capa de revista" é boa foda garantida. Aliás, tenho uma amiga (por acaso, tenho mesmo, não é daquelas imaginárias que sacamos a meio de uma argumentação) que sustenta a teoria que "os homens feios fodem melhor". Pode fazer sentido, porque desprovidos de um capital visual aceitável, desenvolvem competências noutros domínios. Talvez o inverso também se aplique.


De ZOT a 4 de Junho de 2008 às 17:50
Clepsydra,

O inverso não se aplica!

Não é fachada, são boas formas em forma. E tem toda a razão, não é preciso casar para foder, mas casar é meio caminho andado para ficar fodido.

Cumps


De Clepsydra a 4 de Junho de 2008 às 18:12
Zot,

Se garante que o inverso não se aplica, eu acredito. Nunca fodi homens feios, por isso, não poderia fazer a comparação.

Relativamente ao casamento, o mesmo se aplica: nunca casei, por isso também desconheço os seus nefastos efeitos. Mas, aqui, suspeito que estaremos de acordo: parece ser, de facto, meio caminho para ficar fodido.

Cumprimentos


De Loira a 4 de Junho de 2008 às 19:32
Também nunca fodi homens feios, mas fica o repto, talvez deva reconsiderar. Verdade, verdadinha é que se querem este corpinho que Deus me deu e eu o trabalho três vezes por semana no ginásio, também quero corpinhos jeitosos, não há nada que enganar.

Quanto ao casamento e depois de dois no lombo que me cansaram a beleza e mirraram (temporariamente) o cérebro, não tenciono voltar a casar. Não tenho nada contra o casamento, quem quiser que continue a casar, mas que é meio caminho para ficar fodida por ser mal fodida é verdade.

Pior ainda foi constatar, depois do segundo divórcio, quando andei a ter umas recaídas com o primeiro ex, que o homem tinha voltado a ser aquela máquina.

Se calhar há pombos e pombas que não se podem, nem devem anilhar para bem da humanidade.



De José Paiva a 4 de Junho de 2008 às 19:24
Cara Clepsydra

Tenho a perfeita noção do caracter de superficialidade e de mera redundância do meu comentário. Não me senti em estado de espirito para exibir uma posição de superioridade intlectual sobre o artigo que a Sissi partilhou conosco.
De igual modo, nao me sinto incomodado pela sua apreciação às minha palavras, quem escreve em blogs ou os comenta simplesmente, estará sempre sujeito!
Arrisco ainda dizer, que a Clepsydra será uma mulher interessante e derradeiramente atraente!
E sobre monsieur de La Palisse, e a titulo de curiosidade: La Palisse, como diria La Palisse, isso é lapalissiano
Redundância, evidência, óbvio. Expressão geralmente utilizada por toda a gente que pretende dar uma de intelectual. Citando de memória, esta coisa tem a seguinte história: Monsieur de La Palisse era um fidalgo, que um belo dia caiu morto; acorreu gente, o médico, a criadagem; o velho mordomo da casa profere a sentença lapidar:
"pobre Monsieur que aqui jaz morto, quando ainda há pouco estava bem vivo..."
O próprio La Palisse nunca escreveu nada, por isso é estúpido pretender que se está a citá-lo.

Beijinhos.



De Loira a 4 de Junho de 2008 às 11:47
Pois, pois, nós também não acreditamos nos homens que dizem não ligar ao aspecto físico. Aliás, duvidamos mesmo muito.
Até ser a pessoa que deseja ser, não vai conseguir atrair o homem que quer? ou seja, não chove no teu quintal, porque tens de nascer outra vez, ou quem sabe e simplificando a coisa, aderir a um total makeover ? Não devo ter percebido esta pérola...ou então é profunda de mais...


De Laura a 4 de Junho de 2008 às 12:45
É uma pérola para porcos... é o que parece pois francamente estava à espera de um APOIADO!! bem audível

Cordialmente

Na


De Riccardo a 4 de Junho de 2008 às 17:15
Venerada Princesa peço que me perdoe dirigir-me a uma subdita primeiro.
Agora é que me apanhaste Clepsydra! Uma bela barriga de cerveja deve ser agradabilíssima aquando do acto... E olhares para baixo/cima e veres o focinho de um porco então... Quando essa teoria se revelar verdadeira eu juro praticar o celibato! Em relação ao post em si, é daquelas coisas que podíamos discutir três quinze dias e nunca chegávamos a conclusão alguma. Cada um gosta do que gosta e mais importante, cada um tem que lutar com as armas que tem. Não é obrigatório ter um corpo e uma cara engraçados mas obviamente ajuda. Se tivermos talento para o guarda roupa, para o "reboco" e para a conversa, a coisa disfarça! Tudo depende muito também do pretendido(a).
Cumprimentos.


De Clepsydra a 4 de Junho de 2008 às 18:29
Riccardo,

Começando pelo post da venerável Sissi que o foi o que me impeliu a escrever em primeira instância. Conforme afirma, "é daquelas coisas que podíamos discutir três quinze dias e nunca chegávamos a conclusão alguma". Ora, também concordo. Mas, o texto do post encontra-se na posição diametralmente oposta. De facto, o argumento é que é possivel simplificar a coisa numa mera tabela de dupla entrada, a partir da qual definiriamos os alvos da nossa atracção (como se a vida e, sobretudo, este departamento se desenhasse a regra e esquadro...). Mas, para mim a cereja no topo do bolo, tal como a Sissi destaca, habita em todo o seu esplendor no último parágrafo: na apologia do trabalho e do esforço feminino (claro está!) para se transformar, para se adequar de modo a atingir os seus "objectivos".

Penso que o Riccardo concorda com o que estou a dizer, porque relativiza tal teoria, afirmando "Cada um gosta do que gosta e mais importante, cada um tem que lutar com as armas que tem. Não é obrigatório ter um corpo e uma cara engraçados mas obviamente ajuda." Pois, obviamente que sim e, como certamente imagina, não tenho nenhum fetiche por caras de porco e barrigas-barril. Mas, tenho a certeza absoluta que em matéria de cama e para dar (o melhor ou o menos bom) corpo ao manifesto só o dito, isto é, o corpo pode ser manifestamente insuficiente.

Cumprimentos



De sissi a 4 de Junho de 2008 às 19:02
Estimados todos,
Clap, Clap, Clap.
Esta troca de ideias é a prova cabal que a divergência de opiniões não tem que acabar em troca de insultos. Obrigada. Mesmo.
Cumps e até um beijo leve na face


De Riccardo a 4 de Junho de 2008 às 19:07
Eu li muito na diagonal visto estar cheio de afazeres, mas agora que a estimada Clepsydra referiu aí uns pontos estou em condições de fazer um melhor comentário. Digamos a parte de simplificar roça o ridículo, nada no assunto abordado é simples. Em relação à dita pérola, digamos que não discordo totalmente, mas discordo mais do que concordo. Um trababalhinho extra não faz mal a ninguém, até eu que venero o meu corpo as vezes lhe dou um toque. Mas nada de radicalismos. Em relação aos seus "não fetiches", em igualmente de capacidade sexual um melhor corpo = a uma melhor foda. Quem não tem jeito para o acto não o consegue esconder... ;)


De Vanessa a 6 de Junho de 2008 às 10:43
LOL

este site não só é ridiculo cm prova a mentalidade zé povinho dos portugueses! agora é ver o mulheredo tdo d bloco de notas na mão...deprimente!



De carlos a 8 de Junho de 2008 às 21:10
Muito interessante o texto, sim senhora Sissi, gostei, mostra que para seduzir alguém com quem temos afinidades, há que ter um plano, a menina divorciada que por ai falou se tivesse feito a sua lista de prioridades entre elas fornicar até mais não, não tinha o 2ª divorcio, cada pessoa tem os seus gostos pessoais que não se discutem, é muito positivo conhecermo.nos a nós proprios os nossos gostos aquilo que nos faz feliz e depois escolher em conformidade, e que mal ha em querer e escrever as qualidades que pretendemos, e procurar uma pessoa: inteligente, bonita, simpatica, com sentido de humor, generosa, afectuosa & que ame sexo, qual o problema de ter um plano para procurar uma pessoa excelente, qual o problema de exigir pessoas de QUALIDADE para a nossa vida?? eu nao vejo nada de mal! vocês veem? não sejam tão preconceituosos nem tenham ideias feitas a vida nunca para de nos surpreender, o mundo é gigantesco e tem multiplas opções


De Loira a 9 de Junho de 2008 às 13:56
Parece que a menina divorciada c'est moi .

Estimado carlos , só um pequeno reparo, precisamente por ter a minha lista mentalmente muito bem elaborada e actualizada é que não papo qualquer coisa e por ter como uma das prioridades e máximas de vida, foder até mais não, é que despachei dois casamentos.

Já agora, vejo-me obrigada a esclarecer que o desejo de divórcio não é exclusivo da ala masculina.

Passou-lhe pela cabeça que eu linda e loira fazia o género anti-foda ? Nã cedo aprendi que entre outras coisas faz um bem danado à pele.



De Loira a 9 de Junho de 2008 às 13:56
Parece que a menina divorciada c'est moi .

Estimado carlos , só um pequeno reparo, precisamente por ter a minha lista mentalmente muito bem elaborada e actualizada é que não papo qualquer coisa e por ter como uma das prioridades e máximas de vida, foder até mais não, é que despachei dois casamentos.

Já agora, vejo-me obrigada a esclarecer que o desejo de divórcio não é exclusivo da ala masculina.

Passou-lhe pela cabeça que eu linda e loira fazia o género anti-foda ? Nã cedo aprendi que entre outras coisas faz um bem danado à pele.



De Loira a 9 de Junho de 2008 às 14:44
Estimada Princesa, peço desculpa pelo duplo comentário, não sei o que se passou. Talvez uma "achaque" de dupla divorciada.

Cunprimentos


De carlos a 8 de Junho de 2008 às 21:19
A mulher portuguesa está muito mal habituada acha que não precisa de se valorizar, acha que basta abrir as pernas e pronto resolve todos os problemas da sua vida, e depois queixam.se que não há homens, os homens sabem distinguir muito bem as mulheres de 1ª e 2ª categoria, não somos nenhuns australopitecos sabemos apreciar caracteristicas de caracter numa mulher e isso faz toda a diferença, gostamos de couratos mas perdemo-nos pelo filé mignon lol


De Sol a 10 de Junho de 2008 às 01:24
EU heim...

Que isso! Parece mais um projeto de levar o homem à Plutão segundo a metodologia do PMI do que uma simples e singela escolha.

Tô fora disso, muito trabalho. Não tenho esse tempo em absoluto.

Melhor escolher assim: "esse dá um caldo".. oppsss... não deu? "senha para o próximo" afinal de contas, há uma lei que diz "A FILA ANDA" !



Beijinhos,


Comentar post

 
livro

livro
Sex Bomb - O terceiro livro Download gratuito

livro

livro

livro Correio da Princesa
jukebox
Jazzanova - No Use

videos



arquivos

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

subscrever rss

badge