Quarta-feira, 9 de Maio de 2007
Sissi Responde - A Dor
Há emails que chegam ao Sissi Responde que por uma questão de pudor e respeito, mesmo quando autorizada para tal, não me atrevo a publicar aqui pelo sofrimento que os impregnam. Esta é uma delas, da qual publicarei estas frases que vos mostro, e cuja resposta servirá para todas aquelas que são enviadas com o mesmo conteúdo e a mesma pergunta.

O amor da minha vida decidiu que eu não sou a mulher da vida dele. Sinto-me morta por dentro.

Súbdita Devidamente Identificada

Estimada Súbdita

Por mais estranho que possa pensar, Sissi é uma princesa mas é, antes de mais, uma mulher. E é como mulher que lhe digo que não há forma de atenuar o sofrimento que agora sente. Não há comprimidos, poções mágicas ou feitiçarias – para usar uma linguagem que conhece...- que faça desaparecer essa dor que a trespassa. Quando amamos muito alguém queremos com a mesma força que ela fique connosco no «felizes para sempre» ideia na qual, especialmente nós, mulheres, fomos formatadas. É legítimo que todos nós queiramos alguém à nossa medida, com tudo aquilo que gostamos e descartando o que nos aborrece ou nos deixa inseguros. Mas isso é, com a mesma força, igualmente infantil e impossível. A dor é uma etapa que não pode eliminar, sob pena de nunca crescer por dentro. Sim, que não é na felicidade que vamos mais longe. Nem no esquecimento ou na mentira. É sofrendo e errando. Aproveite a tristeza que tem entre mãos e estruture-se. Tome conta de si, mime-se. Rodeie-se de pessoas positivas e abra-se para o mundo. E se fraquejar e lhe apetecer dizer ao seu amor que ele ainda é o seu amor, desde que não de uma forma constante e patológica (e digo-o por si, entenda...), não se culpe. Isso não é uma forma de fraqueza mas de força. Sim, é preciso ser forte para assumirmos o afecto quando ele não é retribuído ou é esconso. Mas pense nisso como um caminho, como uma etapa que não poderá nunca queimar porque, feliz ou infelizmente, ainda não existem manuais sobre como lidar com as separações. Quanto à questão que me coloca – se acha que ele vai voltar para si – eu devolvo-lhe outra: será que você vai querer voltar para ele? Acredito que isto agora não lhe faça sentido, mas se pensar mais em si e menos nele a coisa ameniza... A única garantia que lhe dou é que passa...o tempo cura tudo...e que depois de passar você estará outra. Basta que para isso se dê mais valor, olhe para dentro de si e repita, todos os dias, várias vezes ao dia: Eu sou grelame do melhor!

PS. Este Consultório foi, talvez, «demasiado consultório» mas impunha-se. Os mails de gente magoada chegam às carradas...


Disclaimer: Este consultório não é profissional, como imaginam. Aqui não se resolvem problemas, conversam-se. O que terá apenas a importância que cada um de nós lhe der. As questões serão respondidas por ordem de chegada, todas as quintas-feiras. Missivas para aqui: sissiresponde@yahoo.com

publicado por sissi às 23:25 | link do post | comentar | adicionar aos favoritos

Comentários:
De Luna a 10 de Maio de 2007 às 08:16
Penso que a Sissi não lhe podia ter dado melhor conselho: "... se dê mais valor, olhe para dentro de si e repita, todos os dias, várias vezes ao dia: Eu sou grelame do melhor!", peça mimos a quem sabe que lhos dá, mas principalmente MIME-SE o máximo possivel e pense que a vida continua e que tem um mundo à sua volta para explorar cheio de coisas boas, só se vive uma vez...

Bjs


De marci a 9 de Maio de 2007 às 23:34
minha querida subdita

julgo saber bem o que sente e embora o que lhe vou dizer não ajudará em nada nem a atenuar a sua dor, acredite, o tempo tudo cura, o tempo e a subdita, principalmente não deixe de gostar de si e de estar com os outros, conhecer novas caras também ajuda, e, quando falo de caras não é pilas porque acredito que temos sempre de fazer um luto em todos os finais de relações. dê um tempo limite as suas lagrimas...beijo

princesa (vénia)


De Randi a 10 de Maio de 2007 às 07:54
Por experiência só lhe posso dizer, como já foi dito, que o tempo cura tudo e não se deixe ir demasiado abaixo. Não deixe de comer, de viver, não prejudique a sua saúde por ninguém. Não faça como eu já fiz k não me alimentava pk só tinha tempo para chorar e quando dei por mim já era tarde. A dor do amor passou mas arranjei uma doença para o resto da minha vida. E ainda hoje quando penso nisso, só consigo deitar as culpas para cima do dito cujo.
Costuma-se que não há nada nem ninguém que valha as tuas lágrimas mas desde essa altura eu mudei o meu lema para, não ha nada nem ninguém que valha a tua saúde!
Custa muito levantar a cabeça mas ao contrário do que possa pensar, não é impossível. Força!
Princesa, muito obrigada por um livro tão divertido!


De Poppy a 10 de Maio de 2007 às 08:34
É. O tempo cura tudo, mesmo. Infelizmente não deveríamos ter que passar por essas dores, que parece que matam mesmo. E matam, um pouco, na minha opinião. Dói mais que tudo na vida, parece que não vai passar e parece que nunca vamos deixar de amar essa pessoa que não nos quer mais. Mas passa! E também o amor. É preciso é muita muita força...
Coragem querida súbdita, não se deixe ir abaixo. Vá às compras, ao ginásio, viaje, olhe o mar, esteja com amigos. Força!


De AL a 10 de Maio de 2007 às 08:57
Ups...se quiser fazer um clube, já há 2 sócias: a querida súbdita e eu!!!! Não pense que é a única que passa por isoo ou que mereceu esse final, blá blá, blá...não se culpe por tudo...
Quando a vontade de ficar em casa a remoer dores, a recordar o que acabou, a chorar pelo que nao vale a pena me começa a vencer...olho para dentro de mim, penso nas coisas fantásticas que lhe fiz, no quanto dei de mim, nos momentos únicos com que o presenteei, no amor e no carinho com que o mimei...e digo-me com força: "Quem não me ama...não me merece" !!!
Nessa altura...saio de casa, vou ter com amigos ou mesmo sozinha...(que a solidão vai-lhe fazer companhia por uns tempos largos...a tal solidão num estádio de futebol)...tento divertir-me, fazer algo por mim, levantar o astral...
Quando se pergunta se ele um dia voltará...como eu tb o faço mt vezes alias, pense no que quer que ele veja: um mulher derrotada com aspecto miseravel e de vitima ou uma mulher cheia de vitalidade e dignidade!
Vale a pena pensar nisto...
Posso-lhe indicar o meu msn se quiser teclar comigo...

Bjs (cheios de força)


De Daniela a 10 de Maio de 2007 às 09:27
Querida subdita tome nota do que a princesa referiu acerca de um dia se ele quiser voltar voce pode já não o querer.

Eu no meu caso quis ...na altura.
E sabe o porque de ele voltar???

Porque eu nunca me rebaixei nao fiz escandalos,entrei numa de se nao me queres azar o teu.
Na altura ele queria liberdade para sair com os amigos ,dizia que eu o controlava ,que ficava fodida por ele sair(e ficava mesmo)e acabou por dizer que ainda gostava muito de mim mas que precisava de espaço.
OK.Eu dei-lho mas nao fiquei em casa a ouvir musicas romanticas e a chorar em frente ao espelho ,nao isso nao.
Tentei levar uma vida normal gozar um bocado a minha liberdade que tb já nao sabia o que era a bastantes anos e até gostei.
Ele é que nao gostou muito e começou a dar em cima novamente .
Resumindo ...acabei por ceder passado algum tempo mas se fosse hoje tinha prolongado muito mais a minha liberdade e disfrutado de outras coisas tipo novas experiencias com outras pessoas porque era o que ele merecia e eu sei que ia ficar doido com isso -
Mas pronto foi um desabafo de uma faze menos boa ,mas agora finalmente conseguimos acertar as agulhas e está td bem.Força que vai precisar.

Kisses


De Allure a 10 de Maio de 2007 às 09:32
Sintoma dos tempos modernos?!?...


De Carlota Joaquina a 10 de Maio de 2007 às 09:38
"Sim, que não é na felicidade que vamos mais longe. Nem no esquecimento ou na mentira. É sofrendo e errando."

Foda-se, ó Sissi, que merda é esta?! Se não a conhecesse diria que é uma carmelita dedicada à conquista do seu lugar no paraíso. Mas porque caralho o sofrimento é mais construtivo do que a felicidade?


De AL a 10 de Maio de 2007 às 09:55
Carlota Joaquina...
desculpe a ousadia... mas quando tudo esta bem apenas disfrutamos os momentos...no sofrimento é k aproveitamos para pensar e pesar os nossos comportamentos e erros, avaliar, medir, pesar ... não será assim????


De AL a 10 de Maio de 2007 às 09:57
Apenas um reparo que esqueci: não há homens hoje a comentar!!!!


Comentar post

 
livro

livro
Sex Bomb - O terceiro livro Download gratuito

livro

livro

livro Correio da Princesa
jukebox
Jazzanova - No Use

videos



arquivos

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

subscrever rss

badge