Terça-feira, 24 de Abril de 2007
TPM#21
Não sou boa a encenar a fragilidade feminina. Sou demasiado lúcida perante as minhas fraquezas e as dos outros. Nestes tempos de quietude interior, sinto-me como um Fórmula 1 que ainda não encontrou piloto à altura. E sorrio. E penso que os 25 de Abril não se fazem só por fora. Fazem-se, sobretudo, por dentro. Ao 1º de Maio já o lastro alargou. Os nossos dias deixam de ficar penhorados pela revolução e a abulia torna-se, inesperadamente, pugnaz.
Porque, até ver, a vida ainda é a melhor coisa do mundo.

publicado por sissi às 11:18 | link do post | comentar | adicionar aos favoritos

Comentários:
De FierN a 24 de Abril de 2007 às 12:12
E é mesmo.


De Jack Umituku a 24 de Abril de 2007 às 13:45
Abulia e Pugnaz, desculpa a minha ignorãncia...podes traduzir..


De Mrs. Jones a 24 de Abril de 2007 às 13:56
«...até ver, a vida ainda é a melhor coisa do mundo.»

MAI NADA.

Beijos.


De Isabel a 24 de Abril de 2007 às 14:00
a vida é a melhor coisa que temos, porque é dela que parte tudo. não é de terceiros, de acontecimentos. é de nós.

em relação ao teu post anterior, só tenho a dizer que assim que o li, senti borboletas cá dentro. não sei se foi angústia, se foi a veracidade do que lá está escrito que as criou. vivi uma relação relâmpo recentemente, que nem 2 meses se aguentou. queremos a carne porque ela nos faz falta, e por vezes deixamos de parte o detalhe de saber se é de animal de qualidade. conhecer a pessoa em questão durante o período em que o envolvimento já vai avançado é terrível. descobrir feitios, defeitos, virtudes e afins. tudo acaba sempre em discussão, parece que não existem meios termos. a bem que fica tudo bem, ou a bem que fica tudo da pior maneira possível. as precipitações fazem parte da vida, são perfeitamente normais. mas acho que as feridas do adeus marcam mais do que uma despedida de uma relação de longa data. acabei por me sentir usada, senti que tinha acabado de viver uma mentira. encontrei-me perdida no meio de mil e um pensamentos que me levaram apenas a tirar uma conclusão: antes passar fome do que me agarrar à primeira bifana que me cai nas mãos..

cumps Sissi.


De S. a 24 de Abril de 2007 às 14:41
Princesa Zen,

Que ditos tão bem ditos.
Também não sou boa no cenário da fragilidade feminina e entendo bem o que quer dizer. A clareza de espírito ajuda ao equilíbrio. Só ainda não percebi a quem serve essa tal fragilidade, tão fundo instituída que tantas vezes parece uma obrigação que o género consigo arrasta.

Aproveite princesa, revoluções dessas são sempre, e só, positivas. :)

abraços a tutti


De Luna a 24 de Abril de 2007 às 14:49
A vida é Bela!

Podemos sentir dificuldades, ter mais baixos que altos. Revoluções, sim... cada novidade na nossa vida é uma revolução, intensa ou ligeira, boa ou má, mais boa do que má porque acresce sempre algo ao nosso conhecimento, à nossa maturidade, seja ela pouca ou muita.
Se vivemos por alguma razão é, só não sabemos qual. Por isso, há que aproveitar ao máximo o que a vida nos proporciona.

Carpe diem...

Bjs


De Ze-o-Terrivel a 24 de Abril de 2007 às 21:35
Cara princesa,

Atenção à formula 1. Dos pilotos que la chegam, uns, poucos, são mesmo grandes pilotos, são muito disputados e é necessario ter um carro de topo para que eles alinhem. Os outros, chegam porque tem muito dinheiro, destes, muito poucos vingam.

Não se esqueça que ha excelentes pilotos que estão em categorias secundarias. Não tem o mediatismo dos da formula 1, mas geralmente tem belissimas e longas carreiras. A pressão é muito menor e por isso correm por prazer.

Relaxe que tudo lhe vai correr bem. Se ja é bonita e inteligente, o resto é sorte.

Cumps


De Mrs Jones a 24 de Abril de 2007 às 21:57
Um Formula 1 à espera de um piloto… A ideia é boa, a imagética sugestiva.

Ao campo semântico da Excelência (sim, que um F1 não é um chasso qualquer), associam-se as ideias de orientação e perícia - e à excitação agitada dos batimentos cardíacos nas derrapagens perigosas contrapõe-se a escora da segurança da rota traçada.

Sobressai a ideia da complementaridade, já que, para fazer sentido, um tem de entrar no outro.

Beijos


De Sol a 25 de Abril de 2007 às 10:19
Não me sinto uma mulher como as outras. [...]
Fragilidade também nem pensar. Isso mais é frescura mesmo! Aliás acho que já é mais do que hora dos nossos machos
colocarem um fim nisso, tenha a santa paciência quem pode, eu não tenho a mínima...

Tenho vontade de cometer harakiri quando me convidam para um chá de fraldas e me sinto esquisita
à beça em alguns meios eminentemente femininos... Não sou diáfana o suficiente, acho...

Quem me vê caminhando na rua, jura que sou tão feminina quanto as outras: ninguém desconfia do meu
hermafroditismo cerebral. Adoro massas cinzentas, detesto cor-de-rosa. Penso como um homem, ou acho que assim pense,
mas sinto como mulher. Não me considero vítima de nada. Sou autoritária, teimosa.[...]

Tenho um cérebro masculino, mas isso não interfere na minha sexualidade, que é bem ortodoxa.
Já o coração sempre foi gelatinoso[...].
Faz eu dizer tudo ao contrário do que penso: nessas horas não sei onde vão parar minhas idéias viris.

Sou tantas que mal consigo me distinguir. Sou estrategista, batalhadora, porém traída pela comoção.
Num piscar de olhos fico terna, delicada. [...] São muitas mulheres numa só, e alguns homens também.
Uma legião. Vai me conhecer, prepare-se para uma terapia de grupo!=)

Imperatriz, os pilotos de fórmula 1 são pouquissímos, o que há de sobra por aqui são os "condutores de
carroças" . Precisa-se pelo menos de um piloto de testes para ajustar a máquina, não é fato ?


De Sol a 25 de Abril de 2007 às 10:21
Ah, esqueci...
Beijinhos a todos.


Comentar post

 
livro

livro
Sex Bomb - O terceiro livro Download gratuito

livro

livro

livro Correio da Princesa
jukebox
Jazzanova - No Use

videos



arquivos

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

subscrever rss

badge