Segunda-feira, 23 de Abril de 2007
O Tempo
Vivemos tempos estranhos. Nunca como agora o paradigma das relações express foi tão nítido e instalado nas vidas e anseios de grelame e machame. Consumimo-nos uns aos outros, envoltos em relacionamentos apaixonados, como quem compra uma bifana à porta de um estádio de futebol: temos fome, sabe bem, mas na realidade não sabemos a proveniência daquela carne.

As urgências das carências modernas determinam que obnubilemos a importância do tempo. Todas as ligações necessitam de ser mastigadas, maturadas, com prazer mas, sobretudo, com muita calma. De outra forma, como saberemos que o outro é o certo para nós? Com que frequência, perante uma paixão, paramos para pensar em quem realmente é a outra pessoa? Obviamente que não defendo a racionalidade a todo o custo, mas haverá alguma outra forma de conhecimento do parceiro, de desenvolver de amizade, de sustentação de sentimentos, quando nos abalançamos fortemente para algo e alguém que, concretamente, desconhecemos?

O estado de paixão inebria e cega. É a melhor coisa do mundo mas pode, com a mesma força, ser a pior, se não nos dermos tempo de conhecimento. De estarmos confortáveis em silêncio, de sermos mútua e boa companhia, de percebermos que o caminhar se faz sem medos, caminhando. Sem isso, podemos encontrar a pessoa certa e descobrir o tempo errado. Domage.

publicado por sissi às 08:47 | link do post | comentar | adicionar aos favoritos

Comentários:
De Jack Umituku a 23 de Abril de 2007 às 10:05
Mt bom este post, com um teor completamente inovador neste blog. Mt boa a reflexão volto frisar.


De Luna a 23 de Abril de 2007 às 15:00
Será que estas relações express não serão uma maneira de as pessoas, principalmente fugirem por momentos (curtos ou longos) à solidão, ao facto de não encontrarem aquele alguém que as completará? Pensarem que pode ser esse(a)... penso que numa relação express as pessoas não se dão a conhecer da melhor maneira, por falta de confiança, não sei, para que algo possa passar disso, de uma relação express.
Será mesmo, nalguns casos, só pelo prazer do prazer?

Não tenho experiência na matéria das relações express, por isso também são dúvidas e percepções que tenho das opiniões e experiências que leio e oiço.

Bjs a todos


De Pipi a 23 de Abril de 2007 às 10:14
Para quem não é propriamente adepta das "relações" fast food, do mastigar e deitar fora.
Para quem não existe sexo por sexo.
Para quem se apaixona por pessoas e não pelas suas pilas...este post foi muuito saboroso...música para os meus ouvidos. Obrigada Sissi.


De Luna a 23 de Abril de 2007 às 15:13
Só para acrescentar uma ideia que faltou.
Serão estas relações o querer sentir que se "tem" alguém, por algum tempo, não "para sempre" por medo de perder a independência/liberdade?

Bjs


De Sérgio a 23 de Abril de 2007 às 10:18
"relações express", aqui está uma bela expressão que define o que se vive e tenho vistos nos tempos recentes e que não sabia apelidar. Penso que a tendência deste tipo de relações seja cada vez maior. Porque? A isso eu não sei responder, não consigo compreender e por vezes confesso que até me faz alguma confusão.
Por vezes chega a ser “engraçado” ver como nós pessoas nos tratamos como objectos, hoje apetece-me aquele, amanhã aquela, no outro dia logo vejo como está o meu humor e escolho.
Penso que a frase “O amor é eterno, enquanto dura” nunca fez tanto sentido, para uns é 40/50 anos para outros uns dias, umas horas.
Como eu digo a vida é feita de momentos….

Atentamente

Sérgio


De sissi a 23 de Abril de 2007 às 10:32
Querida Pipi,
saudades.
Bjs mts


De Zezinho a 23 de Abril de 2007 às 10:41
lindo est post... e a reflexao da PIPI tb e mt boa...

bjs


De sissi a 23 de Abril de 2007 às 15:29
Estimada Luna,
as relações express existem porque as pessoas, de tão vazias e perdidas que andam, dão um pulo para o desconhecido sem pensarem se isso é o melhor para elas. Sem saberem se o outro é a pessoa que se procura e se, fundamentalmente, as condições pessoais em que se encontram são as melhores para que possam construir qualquer coisa em conjunto.
Cumps


De Sibila a 23 de Abril de 2007 às 15:44
Relativamente ao que foi apontado pela Luna, e falando apenas pela minha pessoa, por muito que tente não consigo encarar uma relação express. Não quero ser companheira apenas por uma noite ou por um dia, mesmo que com isso ajude, para aumentar mais a minha ansiedade de encontrar alguém que poderá ser o tal... Acho que as pessoas não se conhecem apenas num simples encontro, e no meu caso, não vai preencher a lacuna que tenho a nivel sentimental...

Sinceramente, acredito que quem o faz, talvez o faça num acto de não se sentir só, acreditando que até poderá ser "desta vez"...

Talvez esteja a perder "oportunidade" de viver pequenos momentos, mas não quero ter o sentimento de no dia a seguir me sentir usada, por alguém que eu não conheço nem me conheçe a mim.

Beijos


De webcat a 23 de Abril de 2007 às 11:44
Tem que se dar ao tempo o tempo que o tempo tem.
Mais nada.


Comentar post

 
livro

livro
Sex Bomb - O terceiro livro Download gratuito

livro

livro

livro Correio da Princesa
jukebox
Jazzanova - No Use

videos



arquivos

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

subscrever rss

badge